MENU

Saúde

Anemia é um problema de saúde pública

Anemia é um problema de saúde pública

Fonte: Atualizado: sábado, 29 de março de 2014 03:31

A anemia por deficiência de ferro é uma das doenças mais freqüentes no mundo, que chega a ser um problema de saúde pública, pois atinge cerca de 50% a 60% das crianças de seis meses a três anos. Apesar de ser tão comum, os pacientes ainda têm muitas dúvidas quanto à prevenção e ao tratamento, já que a doença é cercada de mitos e soluções caseiras. A nutricionista Cristina Martins, do Instituto Cristina Martins esclarece as principais questões sobre o assunto.

O que é a anemia?

No nosso sangue existem células denominadas glóbulos vermelhos também conhecidos por eritrócitos ou hemácias. Dentro destes, há uma substância chamada hemoglobina, que contém um pigmento com ferro, chamado heme. A função da hemoglobina é carregar oxigênio dos pulmões para os tecidos e o gás carbônico dos tecidos para os pulmões, para ser eliminado. A anemia é a deficiência no tamanho ou no número de glóbulos vermelhos, ou na quantidade de hemoglobina que eles contêm, diminuindo a troca de oxigênio e gás carbônico entre o sangue e os tecidos do corpo.

Quem pode ter anemia?

Além de crianças em fase de crescimento, podem ter anemia: mulheres em idade reprodutiva, gestantes, atletas e pessoas com baixa ingestão de ferro, como os vegetarianos.

Quais os tipos de anemia?

A maioria é causada pela falta dos nutrientes necessários para a fabricação normal das células vermelhas do sangue, que são o ferro, o folato e a vitamina B12. Um dos tipos é a anemia microcítica, em que os glóbulos vermelhos estão menores que o normal e existe menos hemoglobina nas células. Tem como causas hemorragias ou baixa ingestão de ferro. O outro é a anemia macrocítica, em que células vermelhas estão maiores que o normal, o que significa deficiência de folato e vitamina B12.

Mesmo com alimentação normal a anemia pode aparecer?

Sim. Isso acontece porque há condições que aumentam muito a necessidade dos nutrientes usados na formação das células vermelhas. A gestação, a perda crônica de sangue pelo estômago ou intestinos, menstruação excessiva, hemorragias, uso de álcool, entre outros, podem causar anemia. Nas crianças, o problema ocorre devido à baixa ingestão de ferro na dieta em conjunto com necessidades extras devido ao crescimento.

Quais os sintomas da anemia?

A deficiência de ferro é silenciosa por um longo período. Os sintomas aparecem quando os níveis de hemoglobina do sangue estão bem baixos. O doente pode apresentar: fraqueza, cansaço, falta de ar, tontura ao deitar e levantar-se, palidez, dor de cabeça, perda de apetite, irritabilidade, diminuição da atenção e da aprendizagem, aumento do risco de infecção, desejo de comer gelo ou outras coisas estranhas, como terra e tijolos. A anemia grave e não tratada pode resultar em insuficiência cardíaca.

Como tratar a anemia?

É fundamental a definição da causa da anemia para direcionar seu tratamento. Nos casos mais comuns da doença, a ingestão de alimentos com ferro, folato e vitamina B12 e de suplementos alimentares é indicada.

Mas para fazer uma dieta correta é necessário antes entender como o ferro dos alimentos é absorvido pelo corpo. Há dois tipos de ferro, o heme e o não-heme. O ferro heme é a forma orgânica, presente na hemoglobina dos glóbulos vermelhos do sangue. É encontrado na carne vermelha, de porco, peixe e frango. É de fácil absorção e não sofre influência do suco gástrico ou da dieta. Já o ferro não-heme é a forma inorgânica, sendo encontrado em alimentos como ovos, grãos, hortaliças e frutas. É de difícil absorção. No entanto, se ingerido junto com vitamina C ou proteína de origem animal, tem o seu potencial de absorção aumentado. Porém a ingestão junto com cálcio (de suplementos ou de alimentos), refrigerantes, chá, café ou leite dificulta a absorção.

A vitamina B12 só é encontrada em alimentos de origem animal: carnes, gema de ovos, leite, iogurte e queijo. Já o folato é encontrado especialmente em hortaliças folhosas verdes, leguminosas, frutas cítricas, cereais integrais, ricota e iogurte.

Como prevenir a anemia?

A anemia pode ser prevenida ingerindo alimentos com ferro heme, que são as carnes em geral. Deve-se também incluir alimentos com vitamina C durante as refeições, como sucos e frutas, para facilitar a absorção do ferro não-heme presentes nos alimentos vegetais. Deve-se evitar tomar grandes quantidades de chá ou café durante as refeições, pois dificultam a absorção de ferro. Nos bebês deve evitar a amamentação exclusiva por tempo prolongado. Após os seis meses, é necessário oferecer alimentos com ferro, especialmente do tipo heme. O leite de vaca também deve ser evitado em crianças até um ano de idade, pois pode causar sangramentos intestinais. Crianças maiores de um ano podem ingerir cereais enriquecidos com ferro.

Postado por: Claudia Moraes

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições