Anvisa proíbe implante de silicone fabricado na França

Anvisa proíbe implante de silicone fabricado na França

Atualizado: Terça-feira, 6 Abril de 2010 as 12

Próteses mamárias de silicone da empresa francesa Poly Implant Prothese (PIP) não podem mais ser vendidas ou usadas no Brasil, determinou a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), nesta segunda-feira (5).

A decisão foi tomada após a Agência Francesa de Segurança Sanitária dos Produtos de Saúde proibir a venda, exportação e utilização das próteses da empresa por ter detectado um aumento nos casos de rompimento do silicone. Segundo a Agência, o fabricante utiliza um gel não autorizado pelas autoridades sanitárias.

Os produtos suspensos são o Implante Mamário Preenchido de Gel de Alta Rotação Coesividade e o Implante Mamário Preenchido de Gel de Alta Coesividade.

A Anvisa destaca que um acompanhamento médico é sempre necessário para as mulheres com prótese mamária já que as rupturas, geralmente, não apresentam sintomas, por isto a importância do exame clínico.

Devido à maior frequência de rompimentos e reações inflamatórias das próteses da PIP, a Anvisa indica que mulheres que possuem a prótese da marca procurem seus médicos para realizarem exames para checar as condições do silicone.

Para maiores informações, acesse o documento da Anvisa com perguntas e respostas sobre a proibição e efeitos da prótese.

Postado por: Felipe Pinheiro

veja também