Ar seco pede cuidados com a saúde

Ar seco pede cuidados com a saúde

Atualizado: Segunda-feira, 10 Maio de 2010 as 7:39

A Defesa Civil de São Paulo decretou estado de atenção na sexta-feira, dia 7, por causa da baixa umidade do ar (inferior a 30%), comum em épocas do ano com pouca chuva.

O clima mais seco pode afetar as vias áreas e desencadear problemas respiratórios como asma, bronquite e rinite. E nesta época do ano, com períodos de frio, as principais doenças causadas são viroses, gripes e alergias.

Para amenizar os efeitos do ar seco, leia abaixo algumas dicas:

Veja os cuidados para os dias de ar seco

Tome bastante água. Para você ter certeza de que está bebendo a quantidade suficiente de água, tome o dobro do que está acostumado. Por exemplo: se você bebe quatro copos de água por dia, tome oito em dias secos. Para aumentar a umidade do ar na sua casa, use um umidificador. Se você não tem um aparelho desses, faça o seguinte: molhe uma toalha de banho grande e torça. Pendure a toalha molhada entre duas cadeiras, deixando uma das pontas mergulhada numa bacia ou em um balde cheio d'água. Use creme hidratante no corpo e no rosto. Se você sentir os lábios secos, use um protetor labial Preste atenção nas pessoas acima dos 75 anos e nos bebês de até 1 ano. Ofereça bastante água para eles. Bebês que se alimentam exclusivamente do leite materno podem ganhar um pouquinho de água. Se ele estiver inquieto depois da mamada e não se acalmar, ofereça um pouco de água. Para ter certeza de que as crianças estão bebendo bastante água, ofereça a elas um copo o tempo todo. Depois, observe se elas estão fazendo xixi. Se a criança não está indo ao banheiro frequentemente, ou se, quando vai, faz pouco xixi, isso é um sinal de que ela precisa de mais água. Atividades físicas ao ar livre e exposição ao sol também devem ser evitadas - principalmente no horário entre as 10h e 16. Na hora das refeições, prefira comidas leves: saladas, frutas, verduras, macarrão com molhos leves e pouca carne. Evandro Sergio Spalter, pediatra, Roberto Baldacci, professor de Pediatria da USP, e Celso Oliveira, meteorologista.

veja também