Artistas participam de campanha contra o câncer de boca

Artistas participam de campanha contra o câncer de boca

Atualizado: Segunda-feira, 10 Outubro de 2011 as 10:59

O câncer de boca está entre os mais comuns no Brasil e seu aparecimento está relacionado principalmente a dois fatores que costumam potencializar também outros problemas de saúde: o álcool e o cigarro. Para conscientizar a população sobre a doença, no próximo dia 14 de outubro, será relançada a Campanha Nacional do Autoexame contra o Câncer de Boca, intitulada “Sorria para Si Mesmo”. 

Cientes da importância de divulgar o autoexame, vários artistas se sensibilizaram e aderiram à campanha, como a madrinha Caroline Bittencourt, as atrizes Maria Fernanda Cândido e Regina Duarte, além dos cantores Daniel, Sérgio Reis e Chitãozinho e Xororó. 

Caroline Bittencourt é madrinha da campanha.

É importante lembrar que este tipo de câncer pode afetar lábios, língua, assoalho de boca, gengivas e palato duro (céu da boca). “Os tumores mais frequentes são os dos lábios, causados por exposição prolongada ao sol, além disso, o HPV também é um dos fatores de risco”, alerta o Dr. Mauro Kassuo Ikeda, cirurgião oncologista de cabeça e pescoço do Hospital A. C. Camargo. 

Cinco passos do autoexame

Fazer o autoexame é bastante simples e eficaz na identificação de alterações bucais e na prevenção do câncer. Para isso, em frente ao espelho, com uma boa iluminação, realize os passos a seguir.

Passo 1 Olhe seus lábios superior e inferior, por fora e por dentro, inclusive as gengivas.

Passo 2 Com a ajuda das mãos, olhe para dentro das bochechas, na região das mucosas. Examine também a garganta e o palato (céu da boca). 

Passo 3 Observe a língua: olhe o lado de cima, embaixo e as laterais. 

Passo 4 Apalpe com suavidade a pele do rosto e do pescoço, procurando sinais antes não notados. 

Passo 5 Sorria para si mesmo e visite um dentista periodicamente. 

Diagnóstico e tratamento  O diagnóstico precoce é tão importante para o câncer de boca quanto para qualquer outro tipo. Como os pacientes não costumam sentir dor, dão pouco valor aos primeiros sinais. “A descoberta deste tipo de câncer é um problema de saúde pública, por isso disseminar o autoexame e cuidados como deixar de fumar, beber e visitar periodicamente um dentista é muito importante”, destaca o Dr. Mauro. 

Depois de identificada a lesão, é feita uma biópsia. O tratamento se dá normalmente por cirurgia e, em alguns casos, é associado à radioterapia. “As melhores prevenções do câncer de boca são agir sobre os fatores de risco, deixando de beber e de fumar, e realizar o autoexame para um possível diagnóstico precoce”, diz Mauro.

veja também