Associação rebate pesquisa que associa refrigerante diet a AVC

Associação rebate pesquisa que associa refrigerante diet a AVC

Atualizado: Sexta-feira, 11 Fevereiro de 2011 as 8:46

O Calorie Control Council (associação que representa os vendedores de alimentos de baixas calorias) afirmou nesta quinta-feira que os resultados da pesquisa apresentada durante uma sessão da Conferência Internacional do Derrame, que liga o consumo de refrigerantes dietéticos a um risco maior de derrame e ataque cardíaco, possuem falhas.

"Os resultados são tão especulativos e preliminares que devem ser considerados com extrema cautela. Na verdade, o estudo não foi revisado por nenhum cientista independente e não foi publicado em nenhum periódico científico", afirmou Beth Hubrich, nutricionista do Calorie Control Council.

A pesquisa está atraindo um número crescente de críticas e ceticismo de especialistas da área da nutrição e da ciência.

"Eu tenho que dizer que este é um dos piores trabalhos que eu vi ganhar manchete em um longo tempo", afirmou Richard Besser, editor de saúde e medicina da ABC News, durante o programa Good Morning America nesta manhã. "É ruim do ponto de vista da ciência, e também por que pode induzir as pessoas ao medo. Eu não acho que elas devam mudar de comportamento com base neste estudo."

Recordando algumas falhas do estudo, Besser acrescentou: "Eles não analisaram a quantidade de sal ingerida pelas pessoas, nem os outros alimentos que elas comeram. Estas coisas nós sabemos que têm relação com derrame e infarto. Eles nem sequer observaram a evolução da obesidade ao longo do tempo. Concluir que isso acontece apenas em função do consumo de refrigerante dietético não faz sentido."

Segundo Walter Willett, presidente do Departamento de Nutrição da Harvard School of Public Health, "é importante saber que a pesquisa é, na verdade, um relatório preliminar. Ele ainda não foi publicado e é relativamente pequeno. Acho que temos que interpretar as descobertas com muito cuidado. Não devemos mudar o nosso comportamento".

A apresentação também está em desacordo com afirmações no site da American Heart Association, patrocinador da conferência em que o estudo foi apresentado.

Em relação aos adoçantes de baixas calorias usados em refrigerantes dietéticos, a associação afirma: "Experimente adoçantes não nutritivos, como aspartame, sucralose e sacarina, com moderação. Eles podem ser uma alternativa para satisfazer a vontade de doce sem adicionar mais calorias à dieta."

O FDA (agência que regula remédios nos EUA) já determinou que os adoçantes não nutritivos são seguros.

veja também