Astrônomos descobrem a estrela anã mais fria da galáxia

Astrônomos descobrem a estrela anã mais fria da galáxia

Atualizado: Terça-feira, 6 Setembro de 2011 as 1:45

 Depois de mais uma década de procura, astrônomos conseguiram finalmente encontrar as “estrelas” mais frias da galáxia. Com informações e imagens do telescópio espacial WISE, da NASA, o grupo conseguiu achar 6 corpos celestes “quase estrelas”, chamados Y-dwarf (ou estrelas anãs- Y). Até então, esses corpos só existiam na teoria, porque era impossível visualizá-los com a luz normal da maioria dos telescópios. Por isso, a luz infravermelha do WISE foi tão importante.

As anãs- Y são a categoria mais fria das chamadas anãs marrons, corpos celestes parecidos com estrelas, mas com tão pouca massa que não são capazes de fundir hidrogênio em seu núcleo. Essas “estrelas falhas” não emitem luz como o Sol, por isso, os telescópios espaciais mais comuns não conseguem captá-las.

Mesmos assim, elas conseguem emitir um pouco de calor, que pode ser detectado pelo WISE. Entre janeiro de 2010 a fevereiro de 2011, o telescópio escaneou o céu uma vez e meia e encontrou 100 anãs marrons. Seis delas são as anãs-Y, que só existiam na teoria até agora e consideradas as estrelas mais frias existentes, com temperaturas menores do que 226 ° C – o que é mesmo muito frio para uma estrela.

Uma delas, a WISE 1828+2650 tem 25 °C – bem mais fria que o corpo humano, com uma média de 37°C. As seis anãs-Y descobertas estão relativamente próximas do nosso Sol, a uma distância de 9 a 40 anos-luz dele. E os astrônomos acreditam que seja possível encontrar mais corpos “invisíveis” como esses em nossa vizinhança espacial. Para eles, a descoberta é tão estimulante quanto uma criança que encontra um cômodo secreto na casa.

veja também