Aumenta a proporção de gestantes que procuram assistência médica

Aumenta a proporção de gestantes que procuram assistência médica

Atualizado: Quinta-feira, 3 Setembro de 2009 as 12

Aumentou a proporção de mulheres que realizaram assistência pré-natal entre 2000 e 2006, divulgou nesta quarta-feira, 2, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Segundo a pesquisa, houve um salto de 43,7% (2000) para 54% (2006) das crianças nascidas vivas cujas mães realizaram sete ou mais consultas durante a gravidez. A taxa das que não realizaram nenhuma consulta caiu de 4,7% para 2,1%.

O pré-natal é um cuidado importante para a saúde das mães e dos bebês. Nesse período, são feitos exames para evitar problemas ou detectá-los precocemente e tratá-los de forma rápida. Entre as enfermidades analisadas estão: hipertensão, anemia, infecção urinária e doenças transmissíveis pelo sangue de mãe para filho, como a Aids e a sífilis. Alguns desses problemas podem causar o parto precoce, o aborto e até trazer consequências mais sérias para a mãe e para o bebê.

O Ministério da Saúde aconselha que o acompanhamento das gestantes comece assim que a gravidez for confirmada. É no pré-natal que as futuras mamães são orientadas sobre os cuidados necessários para uma gravidez saudável, como a importância de manter uma alimentação balanceada, de praticar exercícios físicos regulares e de evitar o alcoolismo e o tabagismo.

"As complicações da gestação, como parto e puerpério (período que sucede o parto), constituem a décima causa de mortes em mulheres. Com um acompanhamento pré-natal e atenção ao parto adequados, consegue-se evitar a maior parte dessas mortes", informa o Ministério da Saúde.

Postado por: Felipe Pinheiro

veja também