Barulho das cornetas pode causar estresse e danos aos ouvidos

Barulho das cornetas pode causar estresse e danos aos ouvidos

Atualizado: Quinta-feira, 24 Junho de 2010 as 9:07

Um dos grandes personagens da Copa do Mundo 2010 , as vuvuzelas, usadas pelos torcedores sul-africanos, vem irritando muita gente por causa de seu zumbido. E não apenas jogadores e técnicos das seleções do Mundial, mas também torcedores aqui no Brasil. A mania de tocar as cornetas já tomou conta dos brasileiros. Elas produzem ruído e incômodo em locais de grande concentração, em diversas cidades do país. Muita gente não se dá conta de que, além da irritação, o som alto das cornetas pode afetar a audição.

A 'Hear The World', uma fundação especializada no estudo da surdez, informou que testes feitos na África do Sul mostraram que o barulho produzido pela vuvuzela ultrapassa o som produzido por um motosserra. De acordo com estudos, a vuvuzela produz 127 decibéis, mais do que uma buzina de ar comprimido – 123,5 decibéis - ou os tambores brasileiros.

Está comprovado que sons acima de 85 decibéis são prejudiciais à saúde auditiva. A perda de audição depende tanto da potência do som como do período de exposição ao ruído. No caso das cornetas, as consequências podem ser imediatas. "Por causa da intensidade do barulho, as pessoas podem ter a sensação de pressão nos ouvidos, tontura, zumbido e dificuldades para ouvir", afirma a fonoaudióloga Isabela Gomes, da Telex Soluções Auditivas.  

Qualquer pessoa que permanecer próxima a sons altos e estridentes pode sofrer danos auditivos. No caso das crianças, os cuidados devem ser redobrados. O barulho em excesso trará irritação, choro e elas podem sair daquele ambiente com um forte zumbido no ouvido, sem que os pais percebam.

Para quem pretende se esbaldar nas comemorações dos jogos da Copa do Mundo, a fonoaudióloga recomenda uma distância mínima de 10 metros de aglomerações barulhentas, além do uso de protetores auriculares, que diminuem o impacto do barulho. "Os protetores atuam diminuindo o som que entra pelos ouvidos. Eles permitem uma diversão mais saudável, já que o torcedor estará participando da festa, mas cuidando de sua audição", explica Isabela.

Os protetores (ou atenuadores, como são chamados) da Telex Soluções Auditivas são feitos em acrílico e moldados de acordo com a anatomia do ouvido de cada usuário. Existem dois tipos: um que diminui o barulho ambiente em 15 decibéis e outro que promove uma redução em 25 decibéis do volume do som nos ouvidos.

Os jovens em geral não ligam para conselhos, mas os especialistas alertam: permanecer meia hora por dia em lugares muito barulhentos pode afetar, para sempre, a capacidade de ouvir. A exposição prolongada ao som alto, por anos seguidos, pode levar a diversos graus de surdez, de acordo com a sensibilidade de cada pessoa. No Brasil, a Sociedade Brasileira de Otorrinolaringologia estima que 15 milhões de pessoas sofrem algum tipo de perda auditiva e que cerca de 350 mil não ouvem qualquer tipo de som. Portanto, fique atento. É necessário cuidar da audição também durante a Copa.

Tabela de intensidade sonora:

próximo ao silêncio total - 0 dB um sussurro - 15 dB conversa normal - 60 dB voz humana (alta) - 75 dB uma máquina de cortar grama -90 dB ruído do metrô - 90 dB uma buzina de automóvel - 110 dB trovão forte - 120 dB um show de rock - 120 dB um tiro ou um rojão - 140 dB avião a jato na pista - 140 dB

veja também