Bebês podem ter cárie antes mesmo do nascimento do primeiro dente

Bebês podem ter cárie antes mesmo do nascimento do primeiro dente

Atualizado: Quinta-feira, 27 Março de 2008 as 12

A regra é clara: para ter dentes perfeitos e saudáveis na idade adulta é imprescindível começar os cuidados bem cedo. "A higienização bucal deve ser iniciada nos primeiros meses de vida, pois as cáries podem surgir antes mesmo do nascimento do primeiro dente. São as chamadas 'rampantes' - problema grave e mais comum do que se imagina", avalia Dr. Aurélio Belas, diretor do CIR -Centro de Reabilitação e Estética Oral, em Brasília.

O início de tudo é a visita ao dentista, que pode e deve ser realizada ainda durante a gestação. Na consulta, a mãe recebe as primeiras orientações sobre a saúde bucal do filho que vai nascer. A principal prática nos primeiros dias de vida é a limpeza da boca do bebê com gaze embebida em água, após cada mamada. Além disso, a odontologia também reconhece no aleitamento materno um importante aliado para a boa dentição, pois atua no desenvolvimento dos ossos da face. Para quem adota a mamadeira, as orientações dizem respeito ao uso de açúcar ou mel - que devem ser evitados.

Primeira Escovação - Com a erupção dos dentes de leite, a higiene é intensificada. "Essa é uma boa hora para a primeira visita ao odontopediatra", comenta Dr. Gustavo Caldas, do corpo clínico do CIR. A partir daí, inicia-se a escovação, com o uso de escova pequena e macia. "Quanto às pastas dentais vale uma explicação. Até os três anos, o indicado é usar produto sem flúor. Até os sete anos, é recomendado utilizar cremes com pouco percentual da substância. E, a partir dos oitos anos, os filhos já podem compartilhar com os pais as mesmas pastas utilizados por adultos", explica o especialista.

A correta higienização deve ser ensinada à criança desde cedo. "Ela precisa aprender a escovar não só os dentes, mas também a gengiva e a língua. Outro procedimento importante é a utilização do fio dental. Vale explicar às crianças que ele deve ser usado de forma paciente, com suave pressão nas paredes dos dentes", detalha Dr. Gustavo.

Outras Práticas - Uma dúvida freqüente no consultório é sobre a possível transmissão da cárie. Os odontologistas advertem que as bactérias que as causam podem ser transmitidas por meio de contato - quando os pais beijam a criança na boca, limpam a chupeta na própria boca, assopram a comida quente ou compartilham talheres.

À medida que a criança cresce, a alimentação também se torna decisiva para a saúde bucal. "Alguns alimentos facilitam o aparecimento da cárie, como doces, balas, caramelos, chocolates, chicletes e refrigerantes. As guloseimas podem ser consumidas, mas de maneira moderada. Além disso, a ingestão deve ser imediatamente seguida de escovação", enfatiza Dr. Gustavo.

Para completar os cuidados, o ideal é manter a visitação periódica ao especialista, preferencialmente a cada seis meses, para avaliação global e higienização mais profunda.

Postado por: Claudia Moraes

veja também