Butantan inicia vacinação de crianças em idade escolar contra gripe

Butantan inicia vacinação de crianças em idade escolar contra gripe

Atualizado: Quinta-feira, 21 Maio de 2009 as 12

O Instituto Butantan, órgão da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, em parceria com o Instituto de Medicina Tropical da Universidade de São Paulo, realiza um estudo para avaliar uma eventual estratégia de imunização contra gripe em crianças a partir de seis anos.

A vacina será aplicada em alunos do Ensino Fundamental matriculados em nove escolas da rede estadual no distrito do Butantan, no município de São Paulo, são elas: Profª Adalgiza Segurado da Silveira, Profª Clorinda Danti, Profª Jacyra Moya Martins Carvalho, Maria Luisa Monteiro da Cunha, Senador Adolfo Gordo, Profª Guiomar Rocha Rinaldi, Dr. Kyrillos, Prof. Oswaldo Walder. O estudo começou dia 18 de maio e terá duração de seis meses.

O principal objetivo é medir a eficácia desta vacina comparando a ocorrência de doença respiratória aguda (IRA) e gripe entre dois grupos de escolares um que receberá a vacina contra gripe e o outro que receberá outras vacinas (para meningite C e varicela - "catapora"). Após a vacinação, além das crianças, seus familiares também serão acompanhados durante seis meses para identificar entre eles os casos de doenças respiratórias e gripe e ao final do estudo será verificado qual dos grupos apresentou maior número de casos de gripe.

A iniciativa inédita no país é baseada em estudos internacionais, que têm mostrado que a vacinação de crianças em idade escolar pode resultar na diminuição da doença tanto nas crianças quanto em seus familiares.

Os vírus da gripe modificam-se muito, portanto as vacinas para esta doença têm que ser adequadas e as pessoas devem ser vacinadas anualmente. A vacina que será utilizada neste estudo é a mesma da campanha dos maiores de 60 anos e é composta pelo vírus morto da gripe (vírus inativado).

Inicialmente será feita a divulgação da pesquisa junto às escolas, quando a equipe de coordenação do projeto explicará os objetivos e tirará dúvidas dos pais ou responsáveis que devem autorizar a  participação voluntária da criança.

Não podem receber a vacina pessoas alérgicas a ovo e seus derivados ou as que apresentarem febre no momento da vacinação.

veja também