Calcinhas: algodão x sintéticas; qual a melhor opção

Calcinhas: algodão x sintéticas; qual a melhor opção

Atualizado: Segunda-feira, 10 Outubro de 2011 as 9:06

Peça mais feminina do guarda-roupa da mulher, a calcinha é rodeada de fetiches. Por isso, ganha contornos e tecidos cada vez mais sensuais com o propósito de despertar o desejo dos homens, muito mais do que ser uma peça que promova o conforto e o bem-estar feminino. É por isso que, na hora da compra, muitas mulheres ficam em dúvida entre a sedutora calcinha de tecido sintético com rendinha ou a simpática calcinha de algodão.

Médicos, no entanto, não deixam dúvidas sobre o que a mulher deve escolher. Para a tristeza de muitos homens, nesse caso, beleza não vem em primeiro lugar. Os especialistas são unânimes em recomendar o uso do tecido natural como cuidado preventivo para impedir o superaquecimento da região íntima, já que o algodão tem a vantagem de facilitar a ventilação local, medida importante para evitar a proliferação de bactérias e fungos, responsáveis por infecções, corrimento e até alergias.

"Tecido sintético impede a transpiração, abafa e aumenta a possibilidade de propagação de micro-organismos, além dos riscos de infecção", alerta Márcia Mendonça Carneiro, professora de Ginecologia e Obstetrícia da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Quem tem dúvida sobre a importância da ventilação deve saber que a transpiração diária da região genital torna-se vilã porque o ambiente, quente e úmido, é o preferido dos fungos que se aproveitam da alteração do pH íntimo da mulher para se proliferar e tomar conta do local, causando muito desconforto no dia a dia e também nas relações sexuais.

Calcinhas sintéticas nunca mais?

Também não precisa ser radical. As calcinhas bonitas estão aí por uma razão e só são prejudiciais se usadas indiscriminadamente, o que não quer dizer que você não pode tê-las como opção para, digamos, ocasiões especiais. "Tecido sintético deve ser usado com moderação, em no máximo três horas", explica Rita Géssia Rodrigues, ginecologista do Hospital Samaritano. Outra boa dica é dormir sem calcinha para manter a região ventilada.

Vale lembrar que praticantes de atividades físicas de alto gasto calórico devem usar calcinha de algodão e trocá-las imediatamente após o fim da atividade física. Além disso, para se manter longe dos micro-organismos e eliminar resíduo de suor, o ideal é trocá-las diariamente e lavá-las com água corrente e sabão. Já as calcinhas coloridas devem ser usadas com parcimônia, pois a tinta em contato com o suor também pode causar alergia.

veja também