Cálcio em excesso não evita fraturas em mulheres

Cálcio em excesso não evita fraturas em mulheres

Atualizado: Sexta-feira, 27 Maio de 2011 as 11:27

Consumir grandes quantidades de cálcio não diminui o risco de mulheres desenvolverem osteoporose e sofrerem fraturas.

É o que aponta um estudo da Universidade de Uppsala, Suécia, publicado na terça-feira no periódico médico "British Medical Journal".

Os pesquisadores acompanharam mais de 61 mil mulheres entre 63 e 93 anos, ao longo de 19 anos.

Delas, 24% sofreram algum tipo de fratura, das quais 6% localizadas no quadril.

Num subgrupo de cerca de 5.000 mulheres, 20% desenvolveram osteoporose.

Os pesquisadores aplicaram um questionário para sondar hábitos alimentares e estilo de vida das mulheres.

Aquelas que consumiam cerca de 700 miligramas diários de cálcio tinham menor risco de sofrer uma fratura.

Acima desse nível de ingestão, contudo, o risco de sofrer uma fratura não diminuiu.

No mundo, variam os níveis recomendados para ingestão diária de cálcio.

No Reino Unido, a recomendação diária para pessoas acima dos 50 anos é de 700 miligramas. No Brasil e nos EUA, recomenda-se que pessoas mais velhas consumam em torno de 1.200 miligramas por dia.

Um copo com 100 mililitros de leite contém cerca de 300 miligramas de cálcio.  

veja também