Cálcio pode ajudar no combate à obesidade

Cálcio pode ajudar no combate à obesidade

Atualizado: Sexta-feira, 18 Abril de 2008 as 12

O consumo de cálcio, com a ingestão de dois ou mais copos de leite ou derivados por dia, é uma alternativa de combate à obesidade. Estudos epidemiológicos afirmam que, embora a obesidade tenha origem em fatores ambientais, nutricionais, fisiológicos e genéticos, o cálcio pode gerar um efeito "antiobesidade".

Assim, o mineral também pode agir como um redutor da gordura corporal. "Ainda há muitas hipóteses sobre os mecanismos de ação do cálcio nesta função e evidências têm sugerido que esteja relacionado com a regulação das concentrações de cálcio dentro da célula. Esta regulação é realizada pela vitamina D e o paratohormonio, que, em baixas concentrações de cálcio, são ativados para aumentar a absorção deste elemento. Com isto, haveria aumento da entrada de cálcio nas células de gordura, o que favoreceria a ativação de enzimas que estimulam a formação e acúmulo de mais gordura. Entretanto, se a ingestão de cálcio for maior, há supressão da atividade desses hormônios inibindo a adiposidade e reduzindo o peso corporal. Outra hipótese seria que o aumento da ingestão de cálcio poderia aumentar a excreção de gorduras pelas fezes, diminuindo, portanto, a utilização das mesmas. O leite, além de conter quantidades expressivas de cálcio, também contém outras substâncias bioativas que poderiam contribuir para este processo. Portanto, tais fatores podem colaborar para o controle de peso e obesidade, problema que está cada vez mais presente na população brasileira", explica a Dra. Sílvia Cozzolino, professora titular da Faculdade de Ciências Farmacêuticas da USP - SP .

Vários estudos epidemiológicos mostram que pessoas com IMC - Índice de Massa Corpórea, medido pelo peso (kg) dividido pela estatura (mts.) elevado ao quadrado - entre 20 e 25, o que é considerado normal, consomem mais leite do que a população com IMC acima 30, quando é considerada obesa. Assim, uma explicação poderia ser que a menor ingestão do cálcio exerceria efeitos no metabolismo, aumentando o depósito de gordura e diminuindo sua queima.

Postado por: Claudia Moraes

veja também