Calvície precoce protege contra câncer de próstata

Calvície precoce protege contra câncer de próstata

Atualizado: Sexta-feira, 19 Março de 2010 as 12

Perder os cabelos precocemente pode ser algo bom, não somente porque é "dos carecas que elas gostam mais". O estudo da Washington School of Medicine (EUA), publicado na revista Cancer Epidemiology analisou 2 mil homens, com idades entre 40 e 47 anos, e descobriu que aqueles que se tornam carecas antes dos 30 são menos propensos a desenvolver câncer de próstata. Metade dos homens neste estudo tinham sofrido câncer de próstata.

A ligação entre calvície e as menores chances de câncer de próstata se explicam pela alta quantidade do hormônio masculino testosterona naqueles que perdem os cabelos mais cedo. Os investigadores compararam a taxa de tumores nas pessoas que disseram que seus cabelos tinham rareado na faixa dos 30 anos de idade com aqueles que não sofrem a perda de cabelo. Os homens que tinham começado a desenvolver calvície na juventude tinham uma redução de 29 a 45% no risco de câncer de próstata. Segundo pesquisadores, aos 30 anos de idade, cerca de 25 a 30% dos homens terão alguma perda de cabelo. Outro fato é que metade de todos os homens sofrem significativa queda de cabelo por volta dos 50 anos de idade.

Os resultados da pesquisa podem ser úteis para fornecer uma maior compreensão de como se comporta de testosterona no corpo. A calvície é causada quando os folículos capilares ficam muito expostos a uma substância química chamada DHT (dihidrotestosterona), produzida pela testosterona. O hormônio atua no bulbo capilar (raiz), fazendo o fio nascer atrofiado e mais fino, levando à rarefação capilar.

Os pacientes de câncer de próstata muitas vezes tomam medicamentos, que tem o intuito de reduzir os níveis de testosterona, porque podem acelerar o crescimento de alguns tumores, uma vez que desenvolvem. Mas o estudo contraria esta tese, sugerindo que níveis elevados de testosterona de um jovem podem proteger contra a doença. Além do fator genético, a falta de magnésio, ferro e vitamina B também podem influenciar a perda dos fios. O excesso de algumas substâncias também pode provocar a queda. O excesso de cobre no organismo, por exemplo, pode provocar a anemia hemolítica, que resulta na perda dos fios.

Postado por: Felipe Pinheiro

veja também