Campanha alerta cariocas sobre câncer do intestino

Campanha alerta cariocas sobre câncer do intestino

Atualizado: Terça-feira, 30 Março de 2010 as 12

Embora seja um dos tumores mais frequentes no mundo ocidental e o terceiro de maior incidência no Brasil, o câncer do intestino grosso é pouco conhecido entre os brasileiros. Segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca), a previsão é de que em 2010 sejam registrados cerca de 28,1 mil novos casos no país.

Para mudar esta realidade, a campanha Laços de Esperança tem realizado ações de conscientização sobre o câncer de intestino em várias capitais do país e amanhã (31) promove no Rio uma ação para tirar dúvidas sobre prevenção, diagnóstico e tratamento da doença.

Médicos, nutricionistas e voluntários da Associação Brasileira de Prevenção do Câncer de Intestino (Abrapreci) estarão na Central do Brasil, no centro da cidade, das 6h às 15h, para informar os participantes sobre a doença, também chamada de tumor do cólon/reto ou câncer colorretal.

A doença se inicia geralmente a partir de lesões - ou pólipos - que crescem na parede do intestino e evoluem para o tumor com o passar do tempo. A doença pode ser prevenida removendo-se o pólipo antes que ele se transforme em câncer, sem necessidade de cirurgia.

O oncologista Roberto Gil, que participa da campanha, explicou que a detecção precoce é fundamental para garantir a cura.

"As chances de cura são de quase 100% quando o paciente detecta o tumor. Por isso, tentamos conscientizar as pessoas de que a qualquer sintoma, como sangramento [anal] ou mudança dos hábitos intestinais, elas devem procurar um médico e esclarecer o que está acontecendo."

Pessoas com mais de 50 anos, segundo o oncologista, devem fazer o exame de fezes de pesquisa de sangue oculto. "Caso o resultado seja positivo, então é necessária o exame da colonoscopia que é a visualização direta de todo o intestino", disse Roberto Gil.

O médico lembrou que uma dieta saudável e exercícios físicos regulares ainda são a melhor prevenção da doença. O fumo, uma alimentação rica em gorduras e pobre em fibras e a ingestão excessiva de bebidas alcoólicas são alguns componentes que contribuem para o aparecimento do câncer de intestino.

Mais informações a respeito da doença podem ser encontradas no site www.laçosdeesperança.com.br

Postado por: Felipe Pinheiro

veja também