Campanha de vacinação contra a rubéola começa em agosto

Campanha de vacinação contra a rubéola começa em agosto

Atualizado: Segunda-feira, 14 Julho de 2008 as 12

Banco de sangue do HNSG está mobilizado para orientar doadores de sangue a receberem a vacina

Segundo o Ministério da Saúde, mais de oito mil pessoas foram infectadas em 2007 pelo vírus da rubéola no Brasil e nesse ano, a maior campanha de vacinação está sendo organizada pelo Governo, e pretende imunizar mais de 70 milhões de pessoas. No Paraná, está prevista a imunização de 3,4 milhões. "A doença é transmitida por via aérea e o período de incubação do vírus é de 14 a 21 dias, ou seja, antes disso, nenhum sintoma é apresentado", explica a infectologista do Hospital Nossa Senhora das Graças, Dra. Mônica Gomes da Silva.

Os sintomas da doença são aumento dos gânglios no pescoço, popularmente conhecido por "íngua", febre, manchas avermelhadas na pele e dores nas articulações. "Alguns casos costumam ser assintomáticos ou confundidos e nem são registrados como caso de rubéola", diz a médica.

Geralmente, a doença costuma ser leve em crianças e adultos. Entretanto, é grave quando atinge gestantes, por conta da "Síndrome de Rubéola Congênita", que é passada de mãe para filho. "A rubéola adquirida pela gestante pode infectar a placenta, o feto e ser causa de deformidades transitórias ou até permanentes no bebê, como catarata, surdez e anormalidades cardíacas", alerta a infectologista.

A melhor forma de evitar a doença é tomando a vacina, que é gratuita em todos os postos de saúde e demora aproximadamente 15 dias para fazer efeito. Segundo a infectologista, tanto a imunidade conferida pela vacina quanto por pessoas que já tiveram a doença é duradoura. "Só 1,5 a 4% desses casos podem adquirir novamente a rubéola".

Quem for contaminado deve procurar atendimento médico o mais rápido possível e evitar ao máximo contato com gestantes. "A rubéola não tem um tratamento específico, pois na maioria das vezes á auto-limitada, ou seja, se cura sozinha, mas normalmente é aplicado um protocolo para os sintomas", esclarece Dra. Mônica.

Alerta para doadores de sangue

Como a vacina contém vírus atenuado da rubéola, quem é doador de sangue fica impedido de fazer a doação por 30 dias. Por isso, alguns bancos de sangue da cidade, inclusive, o do Hospital Nossa Senhora das Graças, estão mobilizados para que, depois da doação, a pessoa se encaminhe imediatamente a uma unidade de saúde para tomar a vacina, evitando assim, atraso e eventuais faltas de sangue.

Serviço

Interessados em fazer doações ao Hospital Nossa Senhora das Graças podem ligar no telefone: 41-3240-6578 ou se encaminhar até a Rua Alcides Munhoz, 433, Mercês.

veja também