Campeões de transplantes são homenageados em São Paulo

Campeões de transplantes são homenageados em São Paulo

Atualizado: Segunda-feira, 25 Fevereiro de 2008 as 12

Crianças que tiveram suas vidas salvas por um transplante irão se encontrar nesta terça-feira, 26, às 11h, com os principais profissionais da área em São Paulo. Elas irão entregar o prêmio Destaque em Doação de Órgãos, que a Secretaria de Estado promove pela primeira vez, para reconhecer hospitais, equipes médicas e Organizações de Procura de Órgãos que obtiveram melhor desempenho na viabilização de transplantes de órgãos e tecidos em 2007.

Espécie de "Oscar do setor", a iniciativa tem como objetivo incentivar o trabalho dos profissionais de saúde para ampliar o número de doadores e cirurgias nos próximos anos. Entre as crianças confirmadas estão Giovana Silva (6 anos), Nélio Alexandre (3 anos) e Rodrigo Marques de Melo (4 anos), transplantadas no Incor.

Todas as unidades recordistas em números de transplantes e notificações de doadores receberão uma placa estilizada da Secretaria, assim como as Organizações de Procura de Órgãos e Organizações de Procura de Córneas que se destacaram no trabalho de captação. Os segundos e terceiros lugares receberão um certificado especial.

Entre os hospitais que mais notificaram doadores de órgãos viáveis (que tiveram um ou mais órgãos aproveitados para transplante) no ano passado, o Hospital São Paulo foi o recordista, com 102 doadores, seguido pela Santa Casa de São Paulo, com 62.

A Organização de Procura de Órgãos (OPO) da Santa Casa de São Paulo também será premiada por apresentar o maior índice de doadores viáveis por milhão de habitantes: 19,4. Entre os captadores de córnea, mais uma vez o Hospital Oftalmológico de Sorocaba foi o destaque, com 3.759 doadores em 2007.

?Esse prêmio é o reconhecimento do trabalho realizado por centenas de profissionais em todo o Estado, e que colocaram São Paulo como o grande exemplo de sistema organizado de transplantes para todo o Brasil?, afirma o secretário de Estado da Saúde, Luiz Roberto Barradas Barata.

Transplantes em números

Em 2007 houve 367 doadores de órgãos oriundos do Estado de São Paulo, 6% a mais do que no ano anterior, que registrou 347 doações. O maior crescimento do número de doadores ocorreu na região da capital, Grande São Paulo e Baixada Santista, com 247 doadores, contra 228 em 2006. O Estado de São Paulo responde por 45% de todos os transplantes realizados no país.

?É muito importante que todas as pessoas que desejam doar seus órgãos deixem essa intenção bem clara a seus parentes próximos, pois somente a família pode autorizar ou não o transplante?, diz o coordenador da Central de Transplantes da Secretaria, Luiz Augusto Pereira.

A premiação acontece no auditório Luiz Musolino da Secretaria, que fica na avenida Doutor Arnaldo, 351, Cerqueira César.

veja também