Cheiro residual de cigarro também indica risco à saúde, diz estudo

Cheiro residual de cigarro também indica risco à saúde, diz estudo

Atualizado: Quarta-feira, 10 Fevereiro de 2010 as 12

No title Todos já conhecem os perigos do tabaco tanto para os fumantes ativos como para os passivos, mas um novo estudo revela que a fumaça que fica impregnada nos locais em que se fuma é nociva para a saúde.

Quando se acende um cigarro, a nicotina liberada em forma de fumaça pode ficar depositada por meses nas paredes, móveis e cortinas, segundo o estudo publicado nos Anais da Academia Americana de Ciências (PNAS, sigla em sigla).

"Nosso estudo revela que, quando a nicotina residual reage com o ácido nitroso do ambiente, forma nitrosaminas cancerígenas específicas do tabaco", explica Hugo Destaillats, um dos autores do estudo. "Estas nitrosaminas são as cancerígenas mais ativas e potentes associadas ao tabaco", enfatizou.

A exposição a estas nitrosaminas passa geralmente pela inalação de pó ou pelo contato da pele com as almofadas, cortinas ou roupas, o que torna as crianças ainda mais vulneráveis, acrescentou.

veja também