Cientistas acreditam que a maioria dos alertas de saúde sobre o consumo do pão é mito

o pão era base da dieta dos britânicos

Atualizado: Segunda-feira, 17 Setembro de 2012 as 2:49

De torrada com manteiga quente ao simples sanduíche, o pão era base da dieta dos britânicos. Mas, nos últimos anos, o alimento tem sofrido de uma crise de imagem séria e tornou-se uma espécie de "bicho-papão" da saúde, sendo considerado um alimento a ser evitado. As informações são do Daily Mail.

Agora, porém, cientistas e nutricionistas acreditam que a maioria dos alertas de saúde sobre o consumo do pão é mito. Pesquisadores da British Nutrition Foundation disseram que as pessoas não estão consumindo as vitaminas e minerais vitais que estão contidas no pão. Há 20 anos eles dizem que o alimento é responsável por uma série de sintomas, incluindo fadiga, dor de estômago, inchaço e dores de cabeça, mas os pesquisadores passaram a negar estas informações.

Eles também contestam o fato de que as alergias a trigo estão aumentando. Além disso, o pesquisador chefe, Aine O'Connor, disse que, apesar de uma queda enorme no consumo de pão, a obesidade continua a piorar. O'Connor disse ainda que o pão fatiado branco, em particular, tinha sido injustamente "demonizado" por ativistas de saúde e programas de nutrição de TV.

O pesquisador ainda acrescentou que as alergias de trigo não estão aumentando, mas muitas pessoas estão incorretamente convencidas de que sofrem de intolerância ao trigo ou uma alergia ao glúten (proteína encontrada no trigo). "Os profissionais de saúde precisam dissipar os mitos", disse.

Uma pesquisa da University of Portsmouth, feita em 2010, descobriu que um em cada cinco adultos britânicos acredita que é alérgico a um alimento e, na maioria das vezes, culpam o trigo.

veja também