Cirurgia de câncer em pacientes com diabetes é mais arriscada

Cirurgia de câncer em pacientes com diabetes é mais arriscada

Atualizado: Terça-feira, 20 Abril de 2010 as 12

Pessoas com diabetes possuem risco maior de desenvolver alguns tipos de câncer e têm mais tendência que pessoas sem diabetes a morrer de câncer. Agora, um estudo relata que os diabéticos também podem ter risco maior de morrer nas semanas após uma cirurgia para tratar um câncer.

A análise de 15 estudos anteriores abrangeu cerca de 60 mil pacientes, com e sem diabetes, que se submeteram a cirurgia para tratamento de câncer do cólon, esôfago, fígado, pulmão, estômago, pâncreas e próstata. A análise descobriu que os pacientes com diabetes tiveram 50% mais chances, em relação a pacientes não diabéticos, de morrer no período de um mês após a cirurgia, independente de seu tipo de câncer.

Os pacientes dos estudos tinham ambos os tipos de diabetes, embora o tipo 2 seja mais comum.

A taxa de mortalidade mais alta pode ter resultado de problemas associados a sua doença crônica, como um risco maior de infecções e doença cardíaca, disse Hsin-Chieh Yeh, professor assistente de medicina e epidemiologia da Johns Hopkins School of Medicine e um dos autores do estudo, publicado na edição de abril da Diabetes Care.

"A implicação disso é que o tratamento do diabetes é importante, além do tratamento do câncer", afirmou Yeh. "Quando o paciente é diagnosticado com câncer, ele, sua família e o médico pensam: 'Isso é sério temos que cuidar primeiro desse câncer'. E às vezes se esquecem do diabetes".

Postado por: Feipe Pinheiro

veja também