MENU

Saúde

Cirurgia para respirar melhor - Isto existe?

Cirurgia para respirar melhor - Isto existe?

Fonte: Atualizado: sábado, 29 de março de 2014 03:31

Você já deve ter passado um bom tempo da sua vida na frente do espelho. Ainda não fez isso hoje? Então, faça. Uma das primeiras coisas (ou a primeira) que vão chamar a atenção em seu rosto, para bem ou para mal, é o nariz. Bem no meio da face, é ele quem define os traços do rosto e se torna alvo das preocupações de muitos, seja com relação à parte estética ou por conta da respiração. Esta pequena parte do seu corpo tem grande importância na sua qualidade de vida. Recentes estudos da Academia Americana de Otorrinolaringologia apontam a "Cirurgia Funcional Nasal" como intervenção cirúrgica que melhora a respiração do paciente. O método utilizado para esta constatação é a "Nose Scale", uma tabela que, preenchida pelo paciente, tem mostrado a melhora da respiração, da qualidade do sono e da qualidade de vida que segue a cirurgia nasal para corrigir os problemas respiratórios. A septoplastia + turbinectomia (ou a Cirurgia Funcional Nasal propriamente dita) é indicada para promover melhor respiração nasal nos pacientes que não se beneficiam com medicamentos. Mas, o que exatamente essa cirurgia faz?

O que é?

A septoplastia é a cirurgia do septo nasal, e é utilizada para corrigir, principalmente, o desvio de septo. Já a turbinectomia, é a cirurgia das conchas nasais, e é indicada para aqueles que têm problemas como hipertrofia de cornetos entre outros. Tanto o desvio do septo quanto a hipertrofia podem ser causadores de obstrução nasal severa, problema que atrapalha a vida de 20% dos brasileiros, de acordo com estimativa da ABR (Academia Brasileira de Rinologia) e que, além das dificuldades para dormir, podem desenvolver problemas relacionados à ansiedade, depressão, mal desempenho no trabalho, em exercícios físicos e até em atividades sexuais.

"Tampão" não é mais utilizado

Ambas as cirurgias são realizadas juntas, sendo rara a situação em que uma e outra são realizadas individualmente. O processo é relativamente simples para os otorrinolaringologistas e dura cerca de 60 minutos em média. O tipo de anestesia utilizado varia entre a geral e a local com supervisão do anestesista (local assistida) e, em alguns casos, o paciente pode ir para casa no mesmo dia. Depois do ato cirúrgico, o paciente é orientado a dormir com dois travesseiros, para deixar sempre a cabeça mais elevada, e a higienizar o nariz com soro fisiológico diariamente. Um dos grandes "pavores" dos pacientes em relação à cirurgia funcional nasal era a necessidade do uso dos tamponamentos nasais ou tampões, para estancar o sangramento. Atualmente, esses tamp&o tilde; esraramente são utilizados, graças às técnicas cirúrgicas modernas, como a vídeo endoscopia.

Dois problemas corrigidos de uma vez

E se você tem algum problema estético com o nariz, além de uma obstrução nasal, não se preocupe. Você pode fazer uma cirurgia funcional nasal ao mesmo tempo em que faz uma rinoplastia. A cirurgia que altera as funções respiratórias e estéticas do nariz se chama rinosseptoplastia funcional e o seu otorrinolaringologista pode lhe falar mais sobre o assunto. Através desta técnica, além de sair da cirurgia respirando bem, você ainda pode comemorar um novo nariz, caso o seu lhe incomode.

Siga-nos

Mais do Guiame

O Guiame utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência acordo com a nossa Politica de privacidade e, ao continuar navegando você concorda com essas condições