Cirurgias de laqueadura e vasectomia crescem em São Paulo

Cirurgias de laqueadura e vasectomia crescem em São Paulo

Atualizado: Terça-feira, 20 Maio de 2008 as 12

O número de cirurgias de laqueadura e vasectomia realizadas pelo Sistema Único de Saúde (SUS) no Estado de São Paulo cresceu 11,56% em 2007. É o que aponta balanço recém concluído pela Secretaria de Estado da Saúde.

No ano passado, foram feitas 35.855 cirurgias, sendo 17.421 laqueaduras e 18.434 vasectomias. São 3.700 procedimentos a mais que em 2006, quando foram realizados 32.139. Só a Grande São Paulo fez 20.457 operações (8.832 laqueaduras e 11.625 vasectomias) em 2007. Se comparado com 2006, quando foram realizados 18.082 procedimentos, esse valor é 13,13% superior.

O aumento deve-se aos esforços compartilhados entre Ministério da Saúde, Estado e municípios para ampliar a oferta desses procedimentos no SUS. Para realizar a laqueadura ou ligadura das trompas, a mulher precisa ter mais de 25 anos ou ter dois filhos vivos. O mesmo vale para os homens.

Em ambos os casos, os interessados devem procurar uma Unidade Básica de Saúde, onde serão avaliados por médicos e psicólogos e informados sobre as duas cirurgias e sobre os demais métodos anticoncepcionais. Se mantiverem a decisão de realizar a cirurgia, preencherão um termo de concordância e serão encaminhados a um hospital para a realizá-las, após um período mínimo de sessenta dias.

Embora existam cirurgias para reverter a laqueadura e a vasectomia, o resultado nem sempre é satisfatório. Além disso, essas cirurgias não são pagas pelo SUS nem pela maioria dos planos de saúde. Portanto, é preciso estar bastante seguro da decisão de não ter mais filhos.

Postado por: Claudia Moraes

veja também