Clínicas reclamam de falta de óvulos e esperma de negros e orientais

Clínicas reclamam de falta de óvulos e esperma de negros e orientais

Atualizado: Terça-feira, 19 Outubro de 2010 as 8:57

Personagens importantes na vida de casais que não podem ter filhos, os doadores de óvulos e de sêmen ainda são poucos no Brasil. Não há números exatos das doações em todo o país, mas há consenso nas clínicas que fazem fertilização in vitro sobre a falta de voluntários, em especial das etnias negra e oriental.

No Brasil, o CFM (Conselho Federal de Medicina), por meio da Resolução N° 1358/92, estipulou as normas éticas para orientar a organização de programas de doação de óvulos, proibindo que a atividade seja lucrativa em ambos os lados (doadores e receptores), semelhante à doação de leite materno, sangue, órgãos e tecidos.

Nas clínicas consultadas pelo R7, o número de mulheres que se oferece para doar óvulos não passa de dez ao mês. E o de doadores de espermatozoides é ainda menor. No maior banco de sêmen do Brasil, o Pro-seed, dos cinco homens que costumam se prontificar mensalmente, apenas dois são realmente aptos, segundo a diretora Vera Feher Brand.

- Eu precisaria de pelo menos dez homens doadores por mês, dos altos, baixos, loiros, negros, de pele morena, asiático, de todos os tipos sanguíneos.

A maioria dos homens que procura o banco, segundo Vera, é branca, com mais de 30 anos, escolarizados e solidários aos problemas de infertilidade. Perfil semelhante ao das doadoras.

De acordo com o Arnaldo Schizzi Cambiaghi, diretor do IPGO (Instituto Paulista de Ginecologia e Obstetrícia), a maioria das mulheres que procura a clínica também é branca e solidária.

- São mulheres que têm número de óvulos em excesso, que estão querendo ajudar e conhecem a dificuldade das mulheres que passaram pelo tratamento para engravidar.

Para ser um doador de esperma, deve-se ter entre 18 e 45 anos e não ter doenças infecciosas ou genéticas. No caso das mulheres, a doação é aceita dos 20 aos 35 anos (acima dessa idade a capacidade de ovulação diminui), e ser igualmente saudável. O ideal é que haja doadores de todas as etnias, tipos sanguíneos e fenótipos (características físicas) possíveis, para ser adequado ao perfil da receptora.

Depois de preencher estes requisitos básicos, os voluntários devem se submeter a uma série de exames clínicos, físicos e psicológicos feitos na própria clínica ou banco de sêmen, que irão definir se os voluntários podem ser doadores. Veja abaixo os outros requisitos necessários para ser um doador.

O que é necessário para ser doador de óvulos e de esperma

Óvulos

Ter entre 20 e 35 anos Não ter histórico de doenças infecciosas, DSTs e doenças hereditárias Não ter hipertensão ou diabetes Poder tomar hormônios femininos na veia Ter tempo disponível para fazer ultrassom a cada três ou quatro dias Se a mulher já teve filhos, melhor Sêmen

Ter entre 18 e 45 anos Não ter histórico de doenças infecciosas, DSTs e doenças hereditárias Ter produção padrão de espermatozoides Estar em boa condição psicológica Ter tempo disponível para fazer seis doações Ficar em abstinência sexual e de masturbação por três dias a cada doação

veja também