Coluna Márcia de Morais Spada

Coluna Márcia de Morais Spada

Atualizado: Sexta-feira, 8 Agosto de 2008 as 12

Como prevenir as doenças respiratórias nos dias secos

Tempo seco e baixa umidade relativa do ar aumentam a incidência de doenças respiratórias. Descubra como evitá-las!

 

Desde que o inverno começou, o tempo seco e a umidade, bem mais baixa que nas outras estações, têm ocasionado um aumento no número de casos de problemas respiratórios em adultos e, principalmente em crianças.

As vias respitarórias humanas necessitam de condições de umidade relativa ideais para respirar com conforto. Esse nível, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), seria de 60%. Contudo, neste mês a umidade do ar chegou a 27% na cidade de São Paulo. Por isso, recomenda-se evitar exercícios físicos e exposição ao sol, pelo menos entre as 11 e as 17horas. Ainda mais grave é que uma umidade relativa do ar de 20% é considerada estado de alerta.

É importante atentar para alguns sintomas que são indicadores de problemas com a respiração como: falta de ar, boca e mucosa nasal ressecadas (pois a má respiração pelo nariz faz-nos compensar respirando pela boca o que causa ressecamento sem sequer percebermos), conseqüentemente, causando sangramento pelo nariz, ressecamento da pele e irritação dos olhos. Com isso, os resfriados e as crises de bronquite, rinite e asma pioram nesta estação, deixando os postos de saúde com mais movimento.

Para evitar possíveis problemas respiratórios nestes dias de temperaturas altas e tempo seco, é recomendada a ingestão de líquidos e frutas e evitar a permanência em ambientes fechados. Em caso de irritação de mucosa nasal e de olhos, é aconselhável lavagem com soro fisiológico 0,9% encontrados em farmácias. Pode-se ter em casa um umidificador de ar, pois, pelo menos em ambientes fechados, a umidade pode ficar melhor com este dispositivo. Um pouco antes de dormir, pode-se colocar bacias com água no quarto, o que faz com que a umidade do ar aumente e a sensação de incômodo diminua.

Muitas pessoas mistificam o uso de bacias de água ou toalhas molhadas, porém, há uma explicação científica para este uso. A água que é colocada na bacia ou em toalhas no quarto vai evaporando com o passar do tempo e umidificando o ar do ambiente, causando melhor umidade relativa do ar que está sendo respirado.

Portanto, curta melhor o inverno prevenindo transtornos respiratórios e sempre que sintomas como os citados não desapareçam procure um serviço médico e respire melhor.

Márcia de Morais Spada é enfermeira e atua no Hospital Alemão Oswaldo Cruz

veja também