Combate ao diabetes quer reverter cenário de aumento da doença

Combate ao diabetes quer reverter cenário de aumento da doença

Atualizado: Quinta-feira, 12 Novembro de 2009 as 12

Considerada a grande doença do século 21, o diabetes tem um elevado peso nas despesas dos sistemas de saúde, com um número atual de doentes ao redor de 285 milhões, podendo chegar aos 435 milhões em vinte anos se não forem adotadas medidas educativas e preventivas.

Com esta advertência, para estimular o mundo a reagir tempo, será realizado no dia 14 de novembro o Dia Mundial do Diabetes. Segundo os dados dos especialistas e organismos vinculados à luta contra o diabetes no mundo, a cada 10 segundos uma pessoa contrai a doença que já é a quarta causa de mortes no planeta.

A Federação Internacional de Diabetes (FID) estima em US$ 376 bilhões o custo deste mal crônico para a economia mundial para 2010, o que equivale a 11,6% da despesa com saúde no mundo.

Com uma população de 344 milhões em risco de desenvolver a doença a qualquer momento e uma previsão que aponta que haverá 435 milhões de diabéticos em 2030, o cálculo do custo econômico dispara para US$ 490 bilhões, segundo a FID.

O alto custo da doença impacta mais sobre os países mais pobres, onde as despesas médicas acabam sendo de responsabilidade das próprias famílias.

Por países, os desequilíbrios são mais graves. Enquanto os Estados Unidos destinarão US$ 198 bilhões no próximo ano ao atendimento de diabéticos (52,7% do total mundial), a Índia - o país com o maior número de doentes - gastará o equivalente a 1%.

Para tentar reverter essa conta, a FID trabalha na prevenção. Entre as recomendações estão exames periódicos para identificar a doença e principalmente exercícios regulares, como uma caminhada diária de 30 minutos, que segundo os estudos reduzem o diabetes tipo 2 entre 35% e 40%.

veja também