Como prevenir a Síndrome Metabólica?

Como prevenir a Síndrome Metabólica?

Atualizado: Terça-feira, 27 Janeiro de 2009 as 12

Caracterizada pela associação de fatores de risco para as doenças cardiovasculares (ataques cardíacos e derrames cerebrais), vasculares periféricas e diabetes, a Síndrome Metabólica (SM) é uma doença da civilização moderna, associada à obesidade, como resultado da alimentação inadequada e do sedentarismo.

De acordo com Dr. Jona Haertel, diretor clínico da Lapinha Clínica Spa, por se tratar de uma doença ainda complexa, a SM pode ser diagnosticada caso o paciente apresente três dos itens abaixo, são eles: gordura abdominal aumentada (cintura maior que 102cm em homens ou maior que 88cm em mulheres); hipertensão (pressão arterial maior que 135x85, ou uso de medicações para controlar a pressão); aumento da glicemia - açúcar no sangue (nível de 110 ou mais em jejum); triglicerídeos aumentados (nível de 150 ou mais); baixo colesterol HDL, o colesterol "bom" (nível menor que 40 em homens ou menor que 50 em mulheres).

Suas manifestações começam na idade adulta ou na meia-idade e aumentam muito com o envelhecimento. O número de casos na faixa dos 50 anos é duas vezes maior do que aos 30, 40 anos. Embora acometa mais o sexo masculino, mulheres com ovários policísticos estão sujeitas a desenvolver a síndrome metabólica, mesmo sendo magras. "É uma doença típica do executivo agitado", diz Dr. Jona.

Como a obesidade é o fator que costuma precipitar o aparecimento da SM, dieta adequada e atividade física regular são as primeiras medidas necessárias para reverter o quadro. "Caso apareçam alguns fatores de risco de difícil controle, a intervenção com medicamentos se torna obrigatória", alerta Dr. Jona.

Recomendações

Fazer avaliação médica regularmente, mesmo que não esteja muito acima do peso, para identificar a instalação de possíveis fatores de risco; Evite utilizar o carro e caminhe até a padaria ou a banca de revistas. Sempre que possível, use as escadas em vez do elevador; Escolha criteriosamente os alimentos que farão parte de sua dieta diária. As dietas do Mediterrâneo, ricas em gorduras não-saturadas e com reduzida ingestão de carboidratos, tem-se mostrado eficazes para perder peso; Evite cigarro e bebidas alcoólicas que, associados aos fatores de risco, agravam muito o quadro da síndrome metabólica. Lembre-se de que a síndrome metabólica é uma doença da civilização moderna associada à obesidade. Alimentação inadequada e sedentarismo são os maiores responsáveis pelo aumento de peso. Coma menos e mexa-se mais;  

veja também