Comprimento dos dedos prevê risco de câncer de próstata

Comprimento dos dedos prevê risco de câncer de próstata

Atualizado: Quinta-feira, 2 Dezembro de 2010 as 8:23

Homens cujo dedo indicador é maior que o anelar correm um risco significativamente menor de câncer de próstata, segundo um estudo publicado nesta quarta-feira (1º) no British Journal of Cancer. As chances de desenvolver a doença caem em um terço, e ainda mais em homens mais jovens, segundo o estudo.

O professor do Instituto de Pesquisa do Câncer do Reino Unido e coautor do estudo, Ros Eeles, explica que o padrão dos dedos devem ajudar a direcionar melhor o diagnóstico.

- Nossos resultados mostram que o comprimento relativo do dedo pode ser utilizado como um teste simples para o risco de câncer de próstata, especialmente em homens com menos de 60 anos. O padrão dos dedos pode ajudar a identificar quais homens devem ser submetidos a exames periódicos, especialmente em combinação com testes genéticos ou outros fatores de risco, como história familiar da doença.

De 1994 a 2009, Eeles e seus colegas questionaram mais de 1.500 pacientes com câncer de próstata na Reino Unido, junto com 3.000 casos saudáveis de controle.

Em mais da metade dos homens, o dedo indicador era menor que o anelar. Comparado com este grupo, homens cujo indicador e o anelar tinham o mesmo comprimento - 19% do grupo - apresentaram um risco de câncer de próstata similar. Mas quando o dedo indicador era maior, o risco de desenvolver a doença caiu em 33%.

Homens com menos de 60 anos tinham 87% menos probabilidade de estar no grupo de câncer.

O comprimento relativo dos dois dedos em questão - definidos antes do nascimento - parece ser um marcador de diferentes níveis de hormônios sexuais aos quais um bebê é exposto no útero, com menos testosterona correlacionando com um dedo indicador mais longo.

Pesquisas anteriores já haviam demonstrado que a testosterona promove o crescimento do câncer de próstata.

Ocultando a inesperada conexão entre os dedos e o câncer aparecem dois genes, HOXA e HOXD, que controlam tanto o comprimento do dedo quanto o desenvolvimento dos órgãos sexuais.

Outros estudos encontraram uma ligação entre a exposição aos hormônios antes do nascimento e o desenvolvimento de outras doenças, incluindo câncer de mama e osteoartrite.

veja também