Confira 19 dicas mundiais para perder peso

Confira 19 dicas mundiais para perder peso

Atualizado: Terça-feira, 20 Setembro de 2011 as 1:09

Emagrecer e manter o peso não são tarefas fáceis. O que poucos sabem é que alguns hábitos simples de diferentes países podem ajudar a concretizar o sonho de muitos. Confira sugestões de 19 locais, incluindo o Brasil, listadas pelo site Health. Depois, basta colocá-las em prática.

Tailândia

Comida tailandesa está entre as mais picantes do mundo. A pimenta, além de aumentar o seu metabolismo, faz com que coma mais devagar. "Ao comer rápido, até o momento que o corpo envia sinais de que está satisfeito, já ingeriu demais. Comer devagar é uma estratégia boa para perda de peso", disse James Hill, ex-presidente daSociedade Americana de Nutrição.

Brasil

A tradicional combinação de arroz com feijão é uma boa dica. Um estudo publicado na revista Obesity Researchconstatou que uma dieta que consiste principalmente na dupla reduz o risco de excesso de peso em cerca de 14%, quando comparada com a comida típica ocidental. Isso porque tem pouca gordura e é rica em fibra.

Reino Unido

Prefira pequenas porções, como os ingleses. Se você vai a um McDonald's de Londres, na Inglaterra, o funcionário não vai perguntar se prefere aumentar o lanche. A opção foi interrompida no Reino Unido depois de avaliarem que representava menos de 0,1% das vendas.

Indonésia

Islã, a religião líder do país, incentiva o jejum periódico, sem comida ou bebida do amanhecer ao anoitecer. Outros na Indonésia praticam mutih, que permite apenas água e arroz branco. Embora especialistas não recomendem o jejum para controle do peso, a opção moderada pode quebrar o modelo de comer sem pensar, segundo James Hill, ex-presidente da Sociedade Americana de Nutrição. "A maioria dos americanos nunca espera ficar com fome. Comemos a próxima refeição antes de termos digerido totalmente a última." Não há necessidade de abstinência rigorosa para obter esses benefícios psicológicos. Basta cortar as calorias pela metade por um dia.

Polônia

Coma em casa com mais frequência do que fora. Os poloneses gastam apenas 5% do orçamento familiar com restaurantes. Quem se alimenta mais longe do lar tende a investir em pratos menos saudáveis e, portanto, engordar.

Alemanha

Não pule o café da manhã, como fazem 75% dos alemães diariamente, em comparação com apenas 44% dos americanos. E eles não investem em opções gordurosas e calóricas. Saboreiam frutas, cereais integrais e pães. Pesquisadores britânicos descobriram que, se deixar a primeira refeição do dia de lado, o centro de recompensa do cérebro se ilumina mais intensamente quando a pessoa vê um alimento de alto teor calórico, tornando mais provável não resistir à tentação.

Holanda

Na Holanda, o número de bicicletas (18 milhões) supera o de pessoas (16,5 milhões). Deixe o carro de lado e invista na magrela, pelo menos para pequenos trajetos próximos de casa. Ao pedalar em um ritmo moderado, é possível queimar cerca de 550 calorias por hora.

Suíça

Prove muesli, um cereal suíço feito com aveia, frutas e nozes. As fibras da iguaria tornam a digestão mais lenta, fazendo com que se sinta satisfeito por mais tempo. Mas leia a embalagem com atenção, porque a quantidade de açúcar pode variar de 2g a 14g por porção.

Rússia

Faça uma horta. As casas de campo ou "dachas" russas, onde 51% dos moradores da cidade passam fins de semana e férias de verão, quase sempre têm um jardim. Então, os habitantes cultivam hortaliças e frutas, que vão direto para seus pratos.

Malásia

O açafrão-da-terra (cúrcuma) cresce nas florestas da Malásia. Um dos principais componentes do tempero é uma substância chamada curcumina, que age contra a gordura. Um estudo recente da Universidade de Tufts, dos Estados Unidos, descobriu que ratos alimentados com alto teor de gordura e pequenas quantidades de curcumina ganharam menos peso que os que seguiram a mesma dieta, mas sem a iguaria. Os pesquisadores acreditam que o ingrediente suprime o crescimento do tecido adiposo e aumenta a queima de gordura. Acrescente a iguaria em suas refeições.

França

Não coma com pressa. Permanceça bastante tempo à mesa, converse bastante. "Para os franceses, comer é o evento do dia", disse Fred Pescatore, presidente da Associação Internacional e Americana de Nutricionistas Clínicos. Refeições lentas incentivam a comer menos, já que a conversa retarda o garfo e dá tempo para perceber que está satisfeito.

Hungria

Os húngaros gostam de alimentos em conserva, como pepino, pimenta, repolho e tomate. E o costume ajuda a manter o peso em dia provavelmente por conta do vinegre das iguarias. Evidências crescentes sugerem que o ácido acético, o principal componente do vinagre, ajuda a reduzir a pressão sanguínea, os níveis de açúcar no sangue e a formação de gordura.

África do Sul

O chá de rooibos (arbusto cultivado apenas em uma pequena área no Cedarberg, da província do Cabo Ocidental, na África do Sul) é apreciado em todo o país. É naturalmente doce e, portanto, não precisa de adição de açúcar. "Culturas que bebem chá geralmente têm índices mais baixos de obesidade. Isso pode ser por conta de compostos especiais, como catequinas, que determinados chás contêm, ou porque podemos simplesmente pensar que estamos com fome, quando estamos desidratados", disse Fred Pescatore, presidente daAssociação Internacional e Americana de Nutricionistas Clínicos.

Noruega

Tenha um domingo em família e saia para passear pelo bairro. Na Noruega, todos, desde crianças aos idosos, vão caminhar (no verão) ou esquiar (no inverno).

Índia

Invista na ioga. Um estudo recente descobriu que os praticantes têm um índice mais baixo de massa corporal (IMC) do que os adeptos a outras modalidades. E existem muitas razões para isso. É melhor fazê-la com o estômago vazio e ainda constrói músculos, o que estimula o metabolismo. Além disso, encoraja a ter mais atenção e, assim, é mais fácil perceber quando se está satisfeito.

Japão

Tire uma soneca. No Japão, muitas pessoas reservam 20 a 30 minutos diários para cochilar, disse o pesquisador de sono James Maas, da Universidade de Cornell, dos Estados Unidos. Há crescentes evidências de que privação de sono crônica aumenta o risco de ganho de peso. Maas acusa dois hormônios: leptina, que ajuda o cérebro sentir quando você está satisfeito, e grelina, que provoca a fome. Quanto menos descanso você tem, menor é o nível de leptina e maior o de grelina.

México

Não deixe para consumir a maior parte das calorias diárias à noite. Prefira o café da manhã e o almoço. Os mexicanos, por exemplo, têm a maior refeição tradicionalmente entre 14h e 16h. Assim, ao se ingerir menos à noite, acorda com fome e lança mão de um café da manhã maior, o que facilita o controle de peso.

Finlândia

Pratique caminhada nórdica. Os finlandeses saem para andar segurando duas varetas leves. Além de ajudar no equilíbrio, elas fazem com que os músculos dos ombros, braços e tronco também trabalhem. Assim, queima-se 20% mais calorias, de acordo com um estudo do Instituto Cooper, em Dallas, Estados Unidos.

Holanda

Os holandeses consomem cerca de 85 milhões de arenque por ano. Eles são colocados em conserva e, então, servidos como lanches ou em pães macios com cebolas e pepinos em conserva para o almoço. A iguaria contém ácidos graxos ômega 3, que reduzem os níveis do hormônio do estresse cortisol, que é conhecido por aumentar a quantidade de gordura em torno da cintura.

veja também