Conheça os Benefícios da Nutrição Funcional

Conheça os Benefícios da Nutrição Funcional

Atualizado: Sexta-feira, 8 Fevereiro de 2008 as 12

Quantas vezes você foi ao médico não se sentindo bem e ele respondeu que você não tinha nada ou, então, que era estresse? Por um lado, o "não é nada" traz alívio para a preocupação, mas o fato é que o mal-estar persiste. É ai que entra a Nutrição Funcional. Ela visa corrigir e harmonizar o organismo, avaliando o que existe em exceso ou em falta.

De acordo com o Dr. Sílvio Laganá de Andrade, especialista em Nutrologia Médica da Clínica Aspin, o corpo humano  é um ecossistema bastante delicado e perfeito. Para que ele assim continue, tudo começa pela boca, ou seja, pela boa alimentação. "Depois de anos comendo de forma inadequada, perdemos a capacidade de identificar aquilo  que nosso organismo necessita, o que causa distúrbios e transtornos assim como na natureza. Faço exames para conferir a dosagem de vitaminas, de minerais e de metais tóxicos no cabelo e na saliva, avalio o chamado estrese oxidativo no sangue dos meus pacientes e, a partir dai, instituo um programa de suplementação de nutrientes, pois sabemos que nem sempre o alimento oferece tudo o que o indivíduo precisa", explica o médico.

Um dado importante nessa avaliação é a detecção da quantidade de radicais livres atuando no organismo, pois apesar de serem extremamente necessários no combate às células estranhas ou doentes e invasores como os vírus, o radical livre pode causar danos às células do organismo, causando uma maior dificuldade de antioxidação.

Se o organismo tem falta de minerais responsáveis pela produção de antioxidantes (zinco, selênio, cobre e manganês), começa a prevalecer a oxidação celular e, conseqüentemente, o envelhecimento precoce.

A Nutrição Funcional não visa a longevidade, mas equilibrar o organismo para que a pessoa tenha uma vida melhor e com mais qualidade.

A idéia é prevenir para viver melhor. Por isso, a Nutrição Funcional analisa o indivíduo de forma global,  acreditando que as pessoas não são pedaços separados que funcionam de forma independente. Segundo essa especialidade, o homem é realmente aquilo que come.  

veja também