Conheça os prós e contras das versões de iogurtes

Conheça os prós e contras das versões de iogurtes

Atualizado: Quinta-feira, 6 Fevereiro de 2014 as 2:34

Querido por crianças e adultos, o iogurte está presente em diversos pratos e sobremesas. Ele é resultado da fermentação do leite pelas bactérias treptococcus thermophilus e Lactobacillus bulgaricus. Inclusive, um produto só pode ser chamado de iogurte se contar com essa dupla de micro-organismos em sua composição.

Disponível em diversas versões, há quem ache prós e contras sobre o iogurte. Saiba quais são os benefícios que o alimento tem a oferecer, de acordo com as versões.

Natural
Mais azedinho e de consistência levemente firme, o iogurte natural não apresenta aditivos químicos, como corantes e aromatizantes - por isso, tem fama de ser mais saudável. Se quiser adoçá-lo, uma boa é usar geleia de frutas 100% natural ou uma mistura de açúcar mascavo com canela.

Com sabor de frutas
Quem opta por essa versão só sai no lucro por causa do gosto mesmo. Isso porque, para remeter a morango, pêssego e companhia, o produto costuma ter corantes e aromatizantes. O valor calórico, por sua vez, está mais relacionado ao teor de açúcar do que ao tipo de fruta utilizado.

iogurteCom probióticos
Assim são chamadas aquelas bactérias boas, que contribuem para o equilíbrio da flora intestinal. Mas o armazenamento adequado é essencial à sobrevivência desses micro-organismos. Para evitar seu sumiço, só coloque o produto no carrinho do supermercado ao final das compras. Em casa, eles devem ser os primeiros a migrar para a geladeira.

Grego
Seu principal atrativo é a intensa cremosidade - resultado da retirada do soro do leite por um processo de drenagem. Pena que normalmente o preço da colherada perfeita seja uma quantidade extra de gorduras. Se quiser domar o peso, prefira as versões com teores reduzidos do nutriente ou maneire nas outras refeições.

O lugar do petit suisse nessa história...
Com certeza não é na categoria de iogurtes. Isso porque se trata de um queijo. Em recente análise, a Proteste (Associação de Consumidores) notou que cinco entre sete marcas de petit suisse apresentavam teores de sacarose - um tipo de açúcar - acima do recomendado. Por outro lado, a quantidade de sódio não assustou. De qualquer forma, a lição para os pais é que o item não deve ser oferecido indiscriminadamente à criançada. Um potinho como lanche já seria o suficiente.
 

Com informações de: Vila Mulher

veja também