Conjuntivite

Conjuntivite

Atualizado: Sexta-feira, 15 Janeiro de 2010 as 12

A conjuntivite é uma inflamação da conjuntiva ocular, membrana transparente e fina que reveste a parte da frente do globo ocular (o branco dos olhos) e o interior das pálpebras. Em geral, ataca os dois olhos, pode durar de uma semana a quinze dias e não costuma deixar seqüelas. É normalmente bastante contagiosa.

Causas

Quando a conjuntivite aparece depois do contato com um agente químico, ela é chamada de conjuntivite irritativa. Já aquele tipo causado por pó ou perfume recebe o nome de alérgica. As duas variações da doença provocam principalmente vermelhidão e coceira, e não são transmitidas por contato. Ela pode ser ainda viral ou bacteriana, em geral mais graves e podendo ser transmitidas por contato. As virais são as que mais freqüentemente são causas de epidemias.

A contaminação do olho com bactérias ou vírus, se dá por transmissão dos mesmos pelas mãos (por manipulação do olho), por toalhas, cosméticos (particularmente maquiagem para os olhos) ou uso prolongado de lentes de contato.

Os irritantes causadores de conjuntivite podem ser a poluição do ar, fumaça (cigarro), sabão, sabonetes, spray, maquiagens, cloro, produtos de limpeza, etc.

Alguns indivíduos apresentam conjuntivite alérgica (sazonal), devido à alergia, principalmente a pólen e perfumes em spray.

Sintomas

Caracteriza-se por uma hiperémia dos vasos sanguíneos da conjuntiva, prurido, sensação de desconforto e por vezes dor

Os principais sintomas da conjuntivite são:

Olhos vermelhos e lacrimejantes, devido á dilatação dos vasos sanguíneos locais; Inchaço (edema) do olho ou Pálpebra ,devido ao acúmulo de líquido no local; Sensação de areia ou de ciscos nos olhos; Aumento do lacrimejamento com a presença de secreção purulenta. Recomendações

Para prevenir o contágio tome as seguintes precauções:

Lavar as mãos frequentemente; Evitar aglomerações ou freqüentar piscinas de academias ou clubes; Lavar com freqüência o rosto e as mãos uma vez que estas são veículos importantes para a transmissão de microorganismos patogênicos; Não coçar os olhos; Aumentar a freqüência com que troca as toalhas do banheiro e sabonete ou use toalhas de papel para enxugar o rosto e as mãos; Trocar as fronhas dos travesseiros diariamente enquanto perdurar a crise; Não compartilhar o uso de esponjas, rímel, delineadores ou de qualquer outro produto de beleza; Evitar contato direto com outras pessoas; Evitar pegar crianças pequenas no colo; Não use lentes de contato durante esse período. Tratamento

Lavar os olhos e fazer compressas com água gelada, que deve ser filtrada e fervida, ou com soro fisiológico. Para a conjuntivite viral não existem medicamentos específicos. Cuidados especiais com a higiene ajudam a controlar o contágio e a evolução da doença. Acima de tudo, não se automedicar. A indicação de qualquer remédio só pode ser feita por um médico. Alguns colírios são altamente contra-indicados porque podem provocar sérias complicações e agravar o quadro.

veja também