Contar carneirinhos não ajuda a dormir, concluem cientistas

Contar carneirinhos não ajuda a dormir, concluem cientistas

Atualizado: Segunda-feira, 22 Fevereiro de 2010 as 12

No title O motivo pelo qual as pessoas contam carneirinhos, em vez de passarinhos ou veleiros, é incerto; alguns estudiosos acham que isso pode ter a ver com um sistema de cálculo criado por pastores na antiga Bretanha.

Porém, não há dúvidas de que a frase se incorporou à linguagem. E seu significado é bem claro --a monotonia da tarefa deveria embalar seu sono.

Mas será que funciona? Cientistas da Universidade de Oxford fizeram o teste.

Em seu estudo, que aparece no periódico científico "Behavior Research and Therapy", dois pesquisadores recrutaram pessoas que sofrem de insônia e as separaram em dois grupos.

Depois as monitoraram enquanto as pessoas tentavam técnicas diferentes para adormecer em várias noites.

Os pesquisadores descobriram que os participantes demoravam um pouco mais para adormecer nas noites em que foram instruídos a se distrair contando carneirinhos ou não receberam instrução alguma.

No entanto, quando os participantes foram instruídos a imaginar um cenário relaxante --uma praia, por exemplo--, eles adormeceram em média 20 minutos antes do que em outras noites.

Tedioso

Contar carneirinhos, como sugeriram os cientistas, pode simplesmente ser algo tedioso demais para se fazer por muito tempo, enquanto imagens de uma orla tranquila ou uma corrente de água serena são algo atraente o suficiente para nos mantermos concentrados.

Em outros estudos de Oxford, cientistas compararam pessoas que dormem "bem" com pessoas que sofrem de insônia, e encontraram diferenças em seus pensamentos antes do adormecer.

Os que sofrem de insônia vislumbravam menos cenários de qualquer tipo e tinham mais pensamentos sobre imagens desagradáveis, preocupações, barulho no ambiente, "relações íntimas" e coisas que fizeram durante o dia.

Conclusão: Não conte carneirinhos para pegar no sono. Em vez disso, tente imaginar cenas relaxantes.

Por Anahad O'Connor

veja também