Cratod capacita 2.000 profissionais de saúde na luta contra tabagismo

Cratod capacita 2.000 profissionais de saúde na luta contra tabagismo

Atualizado: Terça-feira, 1 Setembro de 2009 as 12

O Centro de Referência em Álcool, Tabaco e outras Drogas (Cratod), unidade da Secretaria de Estado da Saúde, já capacitou para tratamento de tabagismo cerca de 2000 profissionais de saúde da rede pública do Estado de São Paulo desde 2005. Como o tabagismo é uma doença relativamente nova, inserida na Classificação Internacional de Doenças apenas em 1997, grande parte dos profissionais que oferecem assistência em saúde não tiveram capacitação suficiente para abordar o tema com seus pacientes.

Essa observação foi comprovada em pesquisa feita pelo Cratod. A pesquisa aponta que pelo menos 71% dos profissionais de saúde não receberam capacitação sobre tabagismo durante a graduação. Que receberam treinamento, mas julgaram-no insuficiente, foram 24%. Apenas 5% dos entrevistados consideraram suficiente o que aprenderam sobre tratamento de tabagistas durante os anos de estudo.

O resultado da pesquisa reflete diretamente na forma como são feitos os atendimentos. Apenas 14% dos participantes relataram que abordam o tema tabagismo nas consultas, mesmo quando a doença está associada ao fumo. Somente 21% dos entrevistados dizem abordar sempre.

Outro dado importante apontado pela pesquisa é que 69% dos profissionais não classificam o tabagismo no prontuário do paciente.

"Hoje vivemos uma pandemia de tabagismo. Por isso a importância da formação dos profissionais de saúde. Durante as capacitações, nós percebíamos que havia um déficit de conhecimento. Agora essa impressão foi confirmada com a pesquisa", explica Stella Regina Martins, coordenadora do Programa de Tabagismo do Cratod.

O levantamento foi feito durante capacitação realizada pelo Cratod em agosto com aproximadamente 50 participantes. Do total de participantes, 31% eram médicos, 27% enfermeiro, 31% psicólogos e 11% outros (fisioterapeuta, assistente social, terapeuta ocupacional).

O curso de abordagem intensiva do fumante acontece mensalmente. Essa foi a primeira vez que foi feita a entrevista durante o curso.

veja também