Crianças mais inteligentes são mais propensas a usar drogas

Crianças mais inteligentes são mais propensas a usar drogas

Atualizado: Terça-feira, 22 Novembro de 2011 as 10:48

Um novo estudo sugere que as crianças com QI mais alto podem ser mais propensas a usar substâncias ilegais – como maconha e cocaína - quando forem adultas. A pesquisa apontou ainda que a probabilidade é maior entre as mulheres. O estudo foi publicado no Journal of Epidemiology and Community Health. 

Os pesquisadores da Cardiff University e da University College London acompanharam cerca de 8.000 crianças ao longo de três décadas, registrando sua pontuação no teste de QI aos 5 e aos 10 anos. Quando adultos, os participantes foram questionados sobre o uso de substâncias como maconha, cocaína, anfetaminas, ectasy, LSD, cogumelos alucinógenos, crack e heroína.

Os participantes que tiveram QI mais alto na infância foram mais propensos a usar drogas ilícitas na idade entre 16 e 30 anos. Particularmente, as mulheres com pontuação alta de QI aos cinco anos eram duas vezes mais propensas a fumar maconha ou cocaína aos 30, do que mulheres com QI mais baixo. 

Já entre os homens mais inteligentes, a chance de usarem anfetaminas foi 50% maior. Eles eram ainda 65% mais propensos a usar crack e tinham 57% mais probabilidade de usar duas ou mais substâncias ilegais quando chegaram aos 30 anos.

De acordo com o artigo, uma das explicações para o resultado é de que indivíduos com QI alto são mais abertos a novas experiências – o que drogas ilegais podem proporcionar.

veja também