Cuide da gengiva e evite o derrame

Cuide da gengiva e evite o derrame

Atualizado: Segunda-feira, 7 Fevereiro de 2011 as 9:06

Setenta e cinco por cento da população adulta tem algum tipo de doença periodontal. Pode ser uma gengivite, que ataca só a gengiva, uma periondontite crônica, em que até o tecido ósseo é afetado, ou mesmo manifestações mais sérias que resultam de doenças sistêmicas, como diabetes. Se a coisa se agravar, corre-se o risco de perder um ou mais dentes. Na maioria dos casos, não há nenhuma dor para disparar o alarme. E é aí que mora o perigo. Os pacientes deixam para procurar ajuda apenas quando o problema piora demais. Uma grande preocupação dos especialistas é a relação da doença periodontal com outros males — até mesmo cardíacos: “Muitas infecções surgem ou se agravam quando a gengiva não é tratada”, disse Eduardo Saba Chujfi, do Centro de Pesquisas Odontológicas São Leopoldo Mandic.

Inimigos em ação

As bactérias da gengiva entram na circulação sanguínea e fazem estragos:

- Doenças cardiovasculares e derrame: são duas vezes mais comuns em pessoas com problemas gengivais, que podem ter as válvulas cardíacas inflamadas pelas bactérias.

- Partos complicados: grávidas com doenças periodontais têm uma probabilidade sete vezes maior de ter bebês com baixo peso.

- Diabetes: as substâncias resultantes das inflamações destroem células pancreáticas, reduzindo a produção de insulina.

- Doenças respiratórias: rinite, sinusite, pneumonia, enfisema, abscessos e doença pulmonar obstrutiva crônica podem ser causados ou agravados por essas bactérias da boca.

veja também