"Dar branco" é sintoma de estresse mental momentâneo

"Dar branco" é sintoma de estresse mental momentâneo

Atualizado: Terça-feira, 10 Novembro de 2009 as 12

Falhas na memória quando se está sob pressão ("mental choking", em inglês ou "dar branco", em português) pode acontecer com todos, inclusive, profissionais que sabem exatamente como resolver determinados problemas da melhor maneira possível.

Ter um branco mental é algo associado à falta de oxigênio no cérebro pelo excesso de atividade. Agora, cientistas começaram a pesquisar mais a fundo as causas desse momento chamado de "falha completa do pensamento".

Inicialmente o problema era associado a uma categoria amorfa de falta de oxigenação, mas pesquisadores chegaram à conclusão que o branco mental é causado por um erro específico: pensar demais nos próprios atos e entrar em um ciclo sem solução.

Sian Beilok, psicólogo da Universidade de Chicago, explica que quanto mais alto o nível de conhecimento do que se está fazendo, mais as habilidades de uma pessoa se tornam automatizadas, e não é mais necessário prestar atenção em excesso, o que consome menos oxigênio no processo, alongando o índice de acertos durante um processo onde se precisa pensar o tempo todo (como em uma competição ou em um trabalho onde é necessário velocidade na definição de uma ação).

O cérebro dá voltas a esmo

A sequência que leva ao "branco" é mais ou menos essa: quando alguém fica nervoso sobre sua própria performance em resolver algum problema, fixa-se em si mesmo tentando não cometer nenhum erro e, assim, tende a perder o controle sobre suas habilidades previamente construídas. O cérebro tenta resolver todos os pormenores, que normalmente são automatizados, e isso gera uma sobrecarga no processamento da informação, consumindo mais oxigênio e energia e gerando cada vez menos resultados.

No ápice disso tudo é possível que o cérebro abandone algumas tarefas - mais custosas em termos energéticos - para não comprometer outras (manter o equilíbrio do corpo, por exemplo). Em um piscar de olhos a pessoa esquece tudo relativo ao problema que estava tentando resolver: "deu branco".

Outro estudo feito por Daniel Gucciardi e James Dimmock, psicólogos da University of Western Australia, chegou a resultados curiosos de como é possível  evitar o branco mental e melhorar a resolução de problemas através de técnicas de controle da ansiedade momentânea. Uma dica é pensar em palavras com sentidos amplos (uma cor, digamos), que podem aliviar os processos que estão ocupando regiões determinadas do cérebro.

Outras soluções como pensar em mantras ou músicas em geral, que são pensamentos vagos e genéricos, também podem ajudar o cérebro a não se concentrar em um objeto ou momento específico, deixando o pensamento fluir naturalmente. Ou seja, quanto mais você "desencanar", mais rápido pode resolver aquele problema que estava travado na sua cabeça.

veja também