Depressão aumenta o risco de derrame em mulheres

Depressão aumenta o risco de derrame em mulheres

Atualizado: Segunda-feira, 7 Novembro de 2011 as 11:41

A depressão aumenta o risco de derrame em mulheres. É o que garante um recente estudo da Associação Americana do Coração, publicado na revista Stroke. Durantes seis anos avaliando pacientes portadoras da doença, os autores do estudo descobriram que as participantes apresentaram 29% de risco de sofrer derrame grave, em comparação aos outros fatores da doença.

E as que tomaram medicamentos antidepressivos, em especial inibidores da recaptação da serotonina, tinham 39% de risco de sofrer acidente vascular cerebral.

O que não significa que se deva deixar de tomar antidepressivos. É que mulheres deprimidas têm mais propensão a solidão, ao sedentarismo e hábitos prejudiciais a saúde, como o fumo. E as mais jovens ainda apresentavam quadro de sobrepeso e obesidade, pressão arterial alta, doenças cardíacas e diabetes, fatores que podem aumentar a incidência de derrame.

Evitar ou controlar esses fatores pode ajudar a diminuir o risco de derrame em indivíduos deprimidos.

veja também