MENU

Saúde

Desperte o paladar para as frutas verdes

Desperte o paladar para as frutas verdes

Fonte: Atualizado: sábado, 29 de março de 2014 03:30

Não é só o sabor que muda. Depois que a fruta amadurece, a composição dela fica diferente, com mais açúcar. Isso porque o amido, próprio destes alimentos, transforma-se num açúcar especial, a frutose. "Esse tipo de açúcar tem um índice glicêmico menor do que a sacarose (açúcar que vem da cana), ou seja, ele é mais resistente a ação de enzimas digestivas, fazendo com que a absorção do açúcar pelo organismo seja mais lenta e gradual, o que favorece o consumo de frutas entre as pessoas com diabetes", afirma a nutricionista Roberta Fernandes, da unidade Vila Mariana da rede Mundo Verde.

Mas as curiosidades não param por aí. Aquele sabor azedo, que você rejeita, esconde muitos segredos e alguns deles você precisa conhecer e usá-los rapidinho a favor da saúde.

Frutas verdes causam dor de barriga

De fato, o consumo da fruta verde pode causar desconfortos abdominais devido à difícil digestão deste tipo de alimento. Há até casos de diarréia, causada pelo excesso de ácidos presentes em frutas ainda verdes (são estes ácidos, aliás, que causam o gosto azedo típico desta fase).

Quem tem diabetes deve preferir poucas frutas maduras a várias unidades verdes.

A fruta madura está no auge de seu valor nutricional, segundo a nutricionista Roberta Fernandes. É com frutas neste estado que as quantidades de vitaminas e minerais são estudadas, aprovadas e recomendadas pela organização mundial de saúde (OMS).

Banana verde é saudável e deve ser consumida.

O caso é uma das raras exceções. Rica em amido, a polpa da banana verde (veja receitas abaixo) faz com que o pâncreas trabalhe menos, reduzindo a quantidade de insulina que é necessária para manter o nível de glicose no sangue e até prevenindo o diabetes tipo 2.

Quando cozida, a banana vede transforma-se em amido resistente (substancia similar à fibra alimentar, que não é digerida nem absorvida pelo intestino delgado). Assim, no intestino grosso ele é fermentado, produzindo substâncias que servem como fonte de energia para produção de bactérias benéficas do nosso intestino. Essas bactérias têm a capacidade de manter a integridade da mucosa do intestino, que é responsável pela absorção adequada dos nutrientes e pela barreira da entrada de substâncias maléficas. "A banana verde evita diarréia e prisão de ventre, além de prevenir o câncer de intestino", afirma a nutricionista Fernanda Granja.

Estudos ainda indicam, de acordo com a especialista, que o consumo de amido resistente também atua na redução do colesterol, pela redução de sua produção pelo fígado, e pelo aumento da sua eliminação pelos ácidos biliares. Desta forma, a banana verde pode também ter uma importante função na prevenção do desenvolvimento de doenças do coração.

Coco verde ajuda na dieta.

Além da água, o coco verde é amigo do emagrecimento porque tem menos quantidade de gordura do que o coco maduro e altos níveis de sais minerais, ideal para hidratação e para a reposição de sais minerais perdidos com o suor. Pense nele como alternativa para matar a sede forma saudável, abrindo mão dos refrigerantes.

O sal corta o azedo, mas não interfere nos nutrientes.

Se você gosta de comer manga ou chupar laranja verde com sal, pode manter o hábito. As pitadas só dão uma cortada no azedo, sem interferir nas propriedades nutricionais das frutas. "Só redobre a atenção na quantidade, porque o excesso de sal retém líquido e aumenta a pressão arterial", afirma Roberta.

Em compotas, as frutas verdes perdem nutrientes.

A maneira, sem dúvida, é uma das mais gostosas de comer as frutas verdes. Mas não é a mais saudável, pois o cozimento traz a perda de nutrientes essenciais, como a vitamina C, e a adição de calorias extras por causa do açúcar ou do mel usado na receita.

O consumo de frutas verdes ameaça a absorção das vitaminas.

As frutas verdes contêm muito tanino, segundo a nutricionista Fernanda Granja. Ela afirma que quanto maior a quantidade deste componente, menor será a absorção de nutrientes, vitaminas e minerais. A exceção fica por conta da banana verde que, cozida antes do consumo, torna-se amido resistente e proporciona benefícios ao organismo.

E as sempre verdes?

As frutas que mudam de cor ao madurar, geralmente, não contêm carotenóides, antioxidantes muitas vezes convertidos em vitamina A. Já as frutas que mantêm o verde, mesmo maduras (caso do kiwi, do abacate e do limão), apresentam a substância, que age no combate dos radicais livres e previne o envelhecimento.

Massa de banana verde e o índice glicêmico

A nutricionista Fernanda Granja ainda lembra mais benefícios da banana verde e ensina você a tirar proveito máximo da fruta. "Ela tem baixo índice glicêmico, ou seja, faz com que a sua digestão e absorção seja mais lenta. A quantidade de glicose liberada no sangue é mais lenta também, contribuindo para a prevenção do desenvolvimento de diabetes e combatendo o acúmulo de gordura corporal".

A banana verde na forma cozida é apropriada ao preparo de subprodutos como a biomassa e a farinha de banana verde, que são utilizadas para a confecção de bolos, biscoitos e outras massas, substituindo a farinha de trigo. Além disso, você pode adicionar a biomassa da banana verde em sucos de frutas e vitaminas. O preparo da banana verde é simples e pode ser feito em casa. Veja como:

1. Lave as bananas verdes com casca, uma a uma, utilizando esponja com água e sabão e enxague bem.

2. Em uma panela de pressão com água fervente (para criar choque térmico), cozinhe as bananas verdes com casca, cobertas com água, por 20 minutos.

3. Desligue o fogo após os primeiros 8 minutos e deixe que a pressão continue cozinhando as bananas.

4. Espere o vapor escapar naturalmente. Não force o processo abrindo a panela debaixo da torneira, por exemplo.

5. Ao término do cozimento, mantenha as bananas na água quente da panela.

6. Vá aos poucos tirando a casca da polpa, que deve ser passada imediatamente no processador. É importante que a polpa esteja bem quente, para não esfarinhar.

7. Coloque a quantidade desejada da polpa cozida quentíssima no processador.

8. Processe até obter uma pasta bem espessa.

9. Se não for utilizar imediatamente, guarde a polpa em saco plástico. Esta polpa pode ser guardada por 3 a 4 meses no congelador, mas necessitará de um reprocessamento.

Suco funcional:

Suco de 1 laranja 1 folha de couve 100 ml de suco de uva 1 colher de sopa de linhaça 1 colher de sopa da biomassa de banana verde Modo de prearo:

Bata os ingredientes no liquidificador e consuma este suco energético no café da manhã para melhorar o funcionamento do intestino e ter mais disposição.

Siga-nos

Mais do Guiame