Dia Mundial de Combate ao Câncer, especialista diz como prevenir a doença

Dia Mundial de Combate ao Câncer, especialista diz como prevenir a doença

Atualizado: Quinta-feira, 8 Abril de 2010 as 12

Terapias menos invasivas, medicamentos de última geração e descobertas na área da genética são aspectos importantes para se prever o impacto do câncer na população nas próximas décadas. Mas nada é mais importante, em uma data como este Dia Mundial de Combate ao Câncer (8), do que falar de prevenção. É o que enfatiza o médico Ricardo Antunes, vice-presidente da Sociedade Brasileira de Cancerologia (SBC) e diretor do Instituto Paulista de Cancerologia (IPC).

Junto com o médico André Perdicaris, coordenador de educação da SBC, Antunes é editor do livro "Prevenção do Câncer" (Ed. Manole), que tem a participação de especialistas como Ivo Pitanguy, Angelita Gama, Sami Arap e Antônio Sérgio Petrilli, entre outros. A apresentação é do Ministro da Saúde José Gomes Temporão.

Para Antunes, a participação dos diferentes setores da sociedade é o único caminho possível para garantir que as pessoas se conscientizem dos fatores de risco para o câncer, como o tabagismo e a obesidade. "É importante que a prevenção comece na infância, pois é muito mais difícil para um adulto modificar seus hábitos", pondera. Ele também acredita que só a mobilização social fará com que o tempo entre o diagnóstico e o tratamento dos tumores, que hoje é estimado em 6 meses no país, seja reduzido.

Casos

O Inca (Instituto Nacional do Câncer) que 490 mil casos novos de câncer devem ser diagnosticados este ano, de acordo com o relatório "Estimativa 2010 - Incidência de Câncer no Brasil", divulgado no fim do ano passado.

O tipo mais comum de tumor nos homens é o de próstata, seguido de pulmão, cólon e reto, estômago, oral, esôfago, leucemias e pele melanoma. Entre as mulheres, os cânceres mais frequentes são os de mama, colo de útero, cólon e reto, pulmão, estômago, leucemias, oral, pele melanoma e esôfago.

Prevenção

Estima-se que 40% das mortes poderiam ser evitadas com ações de prevenção, detecção precoce e acesso ao tratamento adequado.

Dentre os hábitos que comprovadamente ajudam a evitar o câncer, o médico destaca:

- abandonar o tabagismo, associado a 80% de todos os tipos de câncer, e o fumo passivo

- evitar o sedentarismo (os exercícios, especialmente aeróbicos, devem ser praticados com regularidade)

- combater a obesidade (que além do câncer também está relacionada a doenças cardiovasculares)

- evitar a exposição solar sem proteção

- adotar uma dieta saudável, com o mínimo de frituras, carnes gordurosas, alimentos embutidos e enlatados, e a maior quantidade possível de fibras, frutas e verduras

Antunes admite que ainda há muita informação que carece de comprovação científica quando se fala em prevenção ao câncer. "Não há dúvidas em relação ao tabagismo, por exemplo, mas questões como os riscos do uso do plástico e a definição de dieta adequada ainda não estão claras, porque envolvem muitos fatores", diz. O que vale, segundo ele, é o bom senso.

Postado por: Felipe Pinheiro

veja também