Dieta delivery oferece cinco regimes diferentes

Dieta delivery oferece cinco regimes diferentes

Atualizado: Quarta-feira, 30 Novembro de 2011 as 10:29

Comidas leves, altas temperaturas, corpos expostos nas praias e clubes. O clima criado no verão é propício para quem quer ficar com o corpo em forma, sem se esquecer da saúde. Mas como dar conta de tudo isso na rotina agitada do dia a dia? Em São Paulo, um serviço gastronômico montou cinco cardápios respeitando os conceitos de cada dieta. O melhor de tudo? Eles ainda levam a comida saudável e saborosa para a casa da dos clientes. 

Com um sistema de embalagem a vácuo, os pedidos chegam frescos e prontos para o consumo. E os consumidores ainda podem escolher entre cinco dietas diferentes. "São combinações que tiram a ideia de falta de sabor e restrição alimentar. Além de serem preparados com alimentos funcionais, benéficos para o funcionamento do organismo", diz Claudia Carlini, nutricionista do Dieta Bistrô. 

Para todos os estilos de vida e para todos os paladares, as dietas incluem alimentos balanceados para proporcionar saúde e bem-estar. Isso significa que até mesmo quem tem o paladar mais apurado pode desfrutar das dietas ricas em bons nutrientes. Combinações com filé mignon, risoto e vegetais dão um toque de alta gastronomia aos pratos. Mas antes de começar a colocar comida no prato, é preciso consultar um nutricionista para que seja feita uma avaliação da dieta ideal para cada tipo de organismo. Desta maneira será identificada a necessidade nutricional específico do corpo. 

Conheça algumas das dietas desenvolvidas e entregues em casa

Baixo índice de carboidrato Quer perder peso e reduzir o índice de gordura? Aposte na low carb, dieta conhecida pela redução dos carboidratos. "Diminuir a quantidade de carboidratos sem tirá-los totalmente da dieta acelera o metabolismo", lembra Raimundo. Estes compostos orgânicos estão presentes em carnes, derivados de leite e nas massas. Entre as opções estão: gnocchi de abóbora ao sugo e merluza ao molho de gergelim com brócolis e arroz selvagem. 

Baixo índice glicêmico A marca desta dieta está na substituição das massas e doces - classificados como carboidratos simples - por cereais, frutas e alimentos ricos em fibras, os carboidratos complexos. Como resultado, o nível de glicose sanguíneo não é elevado e os "pneuzinhos" são evitados. Suculentos exemplos de pratos que podem ser adicionados na dieta de baixo índice glicêmico são: risoto de quinoa e funghi e rissoles de carne e lentilha com cenoura sauteé. 

Dieta balanceada Como o próprio nome sugere, é a dieta da alimentação regrada. Alimentos construtores (carne e derivados do leite), reguladores (verduras, massas e frutas) e energéticos (doces e pães) são consumidos em quantidades exatas para manter o funcionamento regular do corpo e o peso estável. Hambúrguer de carne assada com arroz integral e ervilha ou penne integral ao molho de alecrim e queijo cottage são bons pedidos. 

Vegetariana Seja adepto ou não do movimento vegetariano, as refeições neste tipo de dieta excluem alimentos de origem animal. Para não haver carência de nutrientes, eles são substituídos por fontes ricas em proteínas vegetais. Quem optar por esta dieta apreciará gnocchi de abóbora ao sugo ou um escondidinho de abóbora com couve e castanha-do-pará. 

Dieta celíaca Indicada para quem tem intolerância ao glúten, proteína encontrada em cereais como trigo e aveia. O consumo do glúten danifica a estrutura do intestino delgado, impossibilitando a absorção de nutrientes no organismo dos portadores da doença celíaca. Retirar o glúten da dieta controla o problema de saúde. Com isso, saem macarrão, cerveja, achocolatado e produtos com farinha. Mas como nem tudo é tristeza podem ser degustados alguns quitutes como panqueca de ricota com nozes e ratatouille e escalope de filé mignon e polenta. 

veja também