Dieta pobre em cálcio causa perda óssea em jovens

Dieta pobre em cálcio causa perda óssea em jovens

Atualizado: Segunda-feira, 26 Julho de 2010 as 9:29

A osteopenia, baixa densidade óssea que precede a osteoporose, é mais comum em mulheres após a menopausa ou em homens com mais de 70 anos, mas tem atingido pessoas mais jovens. Por exemplo a atriz americana Gwyneth Paltrow, 37, ("Shakespeare Apaixonado"), que descobriu estar sofrendo de osteopenia.

Segundo a endocrinologista Marise Lazaretti Castro, o consumo insuficiente de derivados de leite e outros alimentos ricos em cálcio vem se tornando cada vez mais frequente entre adolescentes e jovens adultos.

"Já atendi pacientes na faixa dos 30 com fratura de vértebra por causa disso", diz a presidente em São Paulo da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia.

"O adolescente está parando de tomar leite e derivados e é nessa fase em que o consumo desses alimentos pode aumentar a massa óssea."

DIETAS DA MODA

No caso da atriz americana, dietas da moda podem ter sido as culpadas pela falta de cálcio que a levou a desenvolver a osteopenia, descoberta após fratura na perna.

De acordo com o jornal inglês "Daily Mail", Paltrow se submeteu a um regime radical antes das filmagens de "Homem de Ferro 2", que excluía derivados de leite e era pobre em carboidratos.

"Tem até nutricionistas que dizem que adulto não foi feito para tomar leite e o removem da dieta", afirma Castro. A retirada desses alimentos por causa de alergias ou intolerâncias também pode piorar o quadro, se não for feita uma reposição de nutrientes por suplementos.

O consumo ideal de cálcio para um adulto é de 800 mg por dia, o equivalente a cerca de três copos de leite. No Brasil, a média de consumo fica abaixo disso, em 500 mg.

De acordo com a endocrinologista, é mais fácil garantir a quantidade ideal de consumo bebendo leite, porque os outros alimentos ricos em cálcio, como couve, feijão branco e tofu, são menos consumidos ainda.

O aumento do sal na dieta, observado nos últimos anos por causa dos alimentos industrializados, também agrava esse quadro, porque o sódio em excesso eliminado na urina leva junto o cálcio.

O mesmo acontece se a pessoa come muita carne: as proteínas levam à eliminação do cálcio pela urina.

A falta de vitamina D, causada pela pouca exposição ao sol, é mais uma causa da falta de cálcio nos ossos. Para detectar o problema, é preciso fazer um exame de densitometria, que só é de rotina para mulheres pós-menopausa e idosos. "Quando a pessoa tem uma fratura por conta disso, é porque o comprometimento já é grave", diz a médica.

Postado por: Felipe Pinheiro

veja também