Dietas Radicais: a Vida corre Perigo! - Coluna Petter Garrido

Dietas Radicais: a Vida corre Perigo! - Coluna Petter Garrido

Atualizado: Quinta-feira, 3 Setembro de 2009 as 12

Existe prazer melhor que saborear um delicioso petit gateau, após um delicioso prato, ou mesmo um churrasco com os amigos (que você não mede a quantidade do que come e esbanja nos doces), ou aquela festa de casamento que tem tantas opções oferecidas por um requintado buffet e depois aqueles docinhos que deixam os olhos brilhando e boca cheia d`água? Comer está entre os melhores prazeres da vida, só como tudo em excesso, pode acarretar conseqüências ruins; por isso o melhor é prevenir. A prevenção que me refiro é comer certo. Como não sou profissional da área, aconselho a buscarem profissionais que cuidam destes assuntos, como o endocrinologista. O mundo ficou chocado quando o foco da mídia se voltou para o drama  de Theresa Marie Schindler, 41 anos,  conhecida como Terri Schiavo. Vítima de uma parada cardíaca que resultou em dano cerebral irreversível em 1990. A novidade que tenho para passar a vocês, meus leitores, é que aos 25 anos, Schindler, de 1,60 m e 49 kg sofria de bulimia, transtorno alimentar em que a pessoa provoca o vômito. Esta doença acontece com pessoas compulsivas para se alimentar. Schindler chegou a pesar 100 kg e experimentou várias dietas radicais em busca da silhueta. perfeita até chegar à bulimia. Subnutrida, a americana teve parada cardíaca por falta de potássio, nutriente importantíssimo para o bom desempenho dos músculos (lembrando que o coração é um músculo!).

Quantas vítimas as dietas radicais já fizeram em todo o mundo ou no Brasil? Na verdade ,tomamos conhecimento dos fatos que a mídia expõe, mas, e o restante das notícias? Uma coisa é certa, as dietas radicais podem causar muitos danos à saúde e até levar ao óbito. Lembre que se você levou meses e até anos para ganhar os quilos que hoje estão em excesso, não será da noite para o dia que irá perdê-los. Se a obesidade é extremamente prejudicial à saúde, as dietas radicais logicamente também, pois tudo resulta em extremos.

Em primeiro lugar, segundo a psicóloga Solange Coelho, é preciso se conscientizar que a pessoa precisa de ajuda. “O indivíduo que se alimenta desordenadamente, seja por ansiedade ou qualquer outro motivo, sente compulsão para ingerir alimentos em grandes quantidades. Estes precisam em primeiro lugar dizer a si mesmos que precisam de ajuda e procurar um especialista. Este já é um grande passo. Bulimia, anorexia e obesidade são doenças que precisam ser tratadas. É como um vício, você tem que pedir ajuda”, relata a psicóloga.

O perigo maior é quando as pessoas se auto-medicam para acelerar estas dietas que prometem resultados rápidos. Em entrevista com uma profissional que se classificou em primeiro lugar para um concurso mundial de beleza, conversamos a respeito da ditadura da “beleza magra”. Para esta questão, a miss respondeu de forma categórica: “não existe o corpo perfeito. Nem mesmo uma miss terá um corpo perfeito. É o conjunto que faz a harmonia estética. Não faço dietas radicais e jamais farei, pois o equilíbrio é o que conta”, assim afirma Luciana Bertoline, Miss Mundo Brasil.

Na verdade, minha dica para uma dieta com saúde é a mais equilibrada e responsável. Procure um médico (Endocrinologista) e após resultados de exames ele dirá qual será a dieta adequada para você perder peso com saúde. Pergunte qual a melhor atividade física a ser praticada, procure seguir os conselhos do médico e em acordo com ele, busque um profissional qualificado para praticar atividades físicas com acompanhamento. Lembre-se que existem dietas que ainda que sejam radicais indicam a ingestão de alimentos que podem ser prejudiciais a sua saúde. Por isso seu médico deve ser informado; não tome remédios para emagrecer (Inibidores de apetite por conta própria podem ser prejudiciais a sua saúde).  Afinal, você é o que você come e sua saúde é como você cuida dela. Deus te deu o bem maior, a “vida”. Cuide bem dela e seja feliz.

Veja o ranking dos países mais obesos

As ilhas do Pacífico ocupam o topo de população obesa,  A revista "Forbes", em sua edição digital publicou estes dados que também incluiem os  Estados Unidos como uma país cada vez mais obeso.O Pacífico ocupa o topo da lista com cinco países na República de Nauru, onde  94,5% dos habitantes estão bem acima do peso.Os  Estados da Micronésia, as Ilhas Cook, Niue e Tonga ocupam o segundo, terceiro, quarto e quinto lugares. A pesquisa foi feita segundo os criterios da Organização Mundial de Saúde (OMS).Nos Estados Unidos 74,1% dos cidadãos são considerados obesos, e considerado o país ocidental mais próximo do topo da lista, em nono lugar.A República Dominicana 71% dos habitantes sofrem de sobrepeso, é o primeiro país latino-americano a ocupar o topo da lista, em 11º lugar. A Argentina, 13ª do ranking, com 69,4% de habitantes com sobrepeso. Outros países latino-americanos onde a obesidade ganha destaque é o México, em 19º, com 68,1% de obesos; Chile, em 23º  com 65,3% de obesos; e Venezuela, em 24º  com 65,2% dos habitantes com sobrepeso. No Brasil, 50,5 % da população já é obesa, dado alarmante que tem ocasionado uma série de doeças e óbitos.Na Europa, a Grécia ocupa o 16º, com 68,5% de obesos. A Eritréia ocupa o 194º e é o último lugar da lista, com apenas 4,4% de pessoas com sobrepeso.

Segundo a Associação Internacional para o Estudo da Obesidade, o aumento da população com sobrepeso no globo acontece nesta proporção por causa do "processo de urbanização, que leva ao abandono da comida tradicional, e à dependência da comida industrial" EFE. Através destes dados concluímos que a alimentação industrializada resulta no comer errado. Dados que tem levado inúmeras pessoas as dietas de alto risco. De acordo com os dados da OMS, há em todo o mundo 1,6 mil milhões de pessoas acima do peso, sendo que 400 são obesos. A classificação considerou acima do peso todas as pessoas com índice de massa corporal - que relaciona o peso e a altura - acima de 25. Os indivíduos com mais de 30 são classificados como obesos.

Fontes:

http://74.125.95.132/search?q=cache:DDW-…

http://dietaja.uol.com.br/Edicoes/104/artigo7870-1.asp

Petter Garrido é jornalista, publicitário, ator, produtor, roteirista, diretor de vídeo e cinema. Secretario de comunicação da Igreja Quadrangular em Minas Gerais, faz assessoria de comunicação para a Presidência nacional e estadual da Igreja. Dirige e apresenta o programa Quadrangular uma Igreja em Ação, que vai ao ar na Band, aos sábados 8h40 (manhã). É produtor e apresentador do programa Interview Gospel, nove anos no ar na 107 FM, ocupando o primeiro lugar no seguimento e terceiro no ranking geral. E já atuou como ator também. 

veja também