Distúrbio mental é pano de fundo de tragédia em escola no Rio, diz psicóloga

Distúrbio mental é pano de fundo de tragédia em escola no Rio, diz psicóloga

Atualizado: Sexta-feira, 8 Abril de 2011 as 11:59

É difícil imaginar que uma pessoa em sã consciência entre em uma escola e atire em crianças, diz a psicóloga Juliana Bizeto, professora da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo) e da Uniban (Universidade Bandeirante de São Paulo).

Na manhã desta quinta-feira um homem invadiu a escola municipal Tasso da Silveira, no Rio, e   matou 11 alunos , segundo informou o Corpo de Bombeiros. O criminoso também morreu. Há feridos.

Segundo a psicóloga, uma das explicações para esse comportamento violento seria o surto psicótico. Caracterizado pela perda da noção de realidade e por uma desorganização do pensamento, o surto pode ser causado por doenças como a esquizofrenia, por um trauma muito grande ou pelo uso de drogas, a exemplo da cocaína.

Quando a pessoa está em uma crise psicótica, ela confunde os pensamentos e passa a enxergar a realidade de uma maneira distorcida.

"Eu já atendi casos em que a pessoa não tinha noção do que tinha feito. Ela achava que estava atirando nas sombras que estava vendo, quando na verdade eram pessoas", conta a psicóloga.

Bizeto ressalta que casos como o que aconteceu no Rio nesta manhã poderiam ser evitados se houvesse mais suporte à saúde mental no Brasil.

"Muitas vezes o surto psicótico é tratado com remédios extremamente baratos e acessíveis no posto médico. A questão da doença mental é algo muito sério e quando não é bem tratada ela acaba atingindo outras pessoas, seja qual for a motivação.

veja também