Doenças da gengiva atingem 75% da população mundial

Doenças da gengiva atingem 75% da população mundial

Atualizado: Quinta-feira, 3 Abril de 2008 as 12

Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) apontam a cárie dentária e a doença periodontal (da gengiva) como os problemas de saúde bucal mais comuns em todo o mundo, ocorrendo em 75% da população. As doenças periodontais mais comuns são a gengivite e a periodontite, que se caracterizam por inflamações nos tecidos moles e duros, ou seja, a gengiva e os ossos, respectivamente. Presente em 90% das pessoas, a gengivite é o estágio inicial da doença.

Sintomas como gengiva avermelhada, inflamada e com sangramento durante a higiene dental ou alimentação caracterizam a gengivite. O avanço desse quadro pode causar a periodontite, uma das grandes responsáveis pela perda de dentes em adultos. É caracterizada pela perda óssea, que leva à retração gengival e, até mesmo, perda dos dentes. A periodontite pode causar danos irreversíveis aos dentes e ossos. A principal causa das doenças periodontais é a placa bacteriana ou tártaro que se acumula sobre a superfície dos dentes e no sulco da gengiva, dentre outros fatores sistêmicos, diabetes, medicamentosas, hereditárias, dieta, etc.

Segundo o presidente do Simpósio Internacional de Pério-Implantes, José Bernardes das Neves, para combater as doenças da gengiva o mais importante é a prevenção. "Consultar o dentista regularmente, usar adequadamente a escova e o fio dental são fundamentais na prevenção da gengivite e da periodontite", explica o Mestre e Doutor em Implantologia.

De acordo com José Bernardes, o diagnóstico é feito por um clínico e, havendo necessidade de tratamento, o paciente é encaminhado para um especialista em gengiva, ou Periodontista. Um dos grandes desafios da classe odontológica é educar as pessoas sobre a relevância do check-up periódico da boca. "A população não está atenta para os cuidados diários necessários para a prevenção de doenças bucais. Geralmente procura o dentista quando está com sangramento na gengiva, mau hálito ou dores nos dentes. Hoje, uma das maiores incidências de câncer é na boca", afirma.

Dicas de prevenção:

Escovar os dentes e a língua três vezes por dia; Usar escova adequada (escova dura para dentaduras e escova média e macia para dentes naturais); Escolher creme dental fluoretado; Usar fio dental; Ir ao dentista regularmente; Alimentação rica em fibras e cálcio e evitar açúcar e alimentos ácidos; Praticar atividades físicas; Ingerir dois litros de água por dia para manutenção do fluxo salivar; Evitar alimentar-se entre as refeições, pois dificultam o restabelecimento do Ph. Além disso, as pessoas geralmente não fazem higienização após essas refeições.  

Postado por: Claudia Moraes  

veja também