Doenças ocupacionais pioram a qualidade de vida do trabalhador

Doenças ocupacionais pioram a qualidade de vida do trabalhador

Atualizado: Terça-feira, 24 Agosto de 2010 as 4:20

Nas pesquisas sobre o crescimento financeiro do Brasil, impossível não perceber o enorme crescimento do setor de telesserviços, principal gerador de primeiros empregos no país. Devido a particularidades da função, tais como contato com o público e carga horária de seis horas diárias, 75% dos empregados neste setor são mulheres.

A função do teleatendente está cercada de situações que geram reações de irritação, ansiedade, excitação. Nas centrais de televendas existe a necessidade diária do cumprimento de metas, ligar rapidamente para estranhos que mais que estes não queiram ouvi-los.

O estresse é permanente, já que existem ameaças de cortes e restrições caso metas não sejam atingidas. Por outro lado, setores responsáveis pelo atendimento a clientes vivenciam também grande pressão por parte desses que, ora reclamam e brigam, ora tentam seduzir os atendentes.  

Diante deste quadro e pelo enorme contingente de trabalho no setor, doenças ocupacionais vêm acometendo ao teleoperador, dentre elas a disfonia, caracterizada por rouquidão, aspereza, cansaço e desconforto vocal, além de perda da potência e dor. A disfonia pode ser ou não acompanhada de alterações estruturais da laringe, motivo pelo qual a avaliação otorrinolaringológica é imprescindível.

A perda ou piora da voz trás consigo um desconforto muito grande ao indivíduo, pois a voz é a reflexão física do pensamento, fundamental para que o ser humano possa se comunicar, transmitindo seus pensamentos e idéias. Constitui uma das extensões mais fortes da personalidade e é um instrumento fundamental na vida profissional e pessoal.  

Diante dos surgimento de novas necessidades em cuidados com a saúde do trabalhador, o Ministério da Saúde aprovou legislações pertinentes a obrigatoriedade de investimentos em bem-estar vocal. Prevenção, avaliação e capacitação vocal nas centrais de atendimento ou Call Centers tornou-se, além de necessária, lei!

Estas novas legislações pretendem incentivar os empregadores a assumirem novas práticas de responsabilidade junto aos colaboradores, visando aumento de qualidade de vida. Preservar a saúde é direito do trabalhador!

veja também