Doenças Reumáticas podem surgir em qualquer idade

Doenças Reumáticas podem surgir em qualquer idade

Atualizado: Terça-feira, 12 Fevereiro de 2008 as 12

Quando se fala em doenças reumáticas, a grande maioria das pessoas jovens acredita que este é um assunto muito distante do seu universo. Afinal, "reumatismo é doença de idosos sedentários", dizem os leigos. A realidade, porém, não endossa esse tipo de pensamento.

Muitas doenças reumáticas atingem pessoas de todas as idades, inclusive crianças, sendo que as mulheres são o alvo principal de algumas delas. "O problema reumático que mais tipicamente acomete mulheres jovens é o Lúpus Eritematoso Sistêmico, que atinge nove mulheres para cada homem", alerta o Dr. Ari Radu-Halpern, presidente da Sociedade Paulista de Reumatologia.

O Lúpus Eritematoso é uma doença sistêmica que pode afetar qualquer órgão do corpo, das articulações e pele ao rim e outros órgãos. A doença costuma se iniciar ao redor dos 20 anos e pode começar com uma simples dor nas juntas. Apesar de não ser muito conhecida do grande público, o Lúpus é bastante grave e pode ter conseqüências sérias se não diagnosticado a tempo, já que sem tratamento pode causar insuficiência renal e outras complicações orgânicas.

Devem suspeitar de Lúpus pessoas com quadro recente de dores articulares difusas, queda de cabelo, aftas orais e manchas de pele, principalmente aquelas que pioram com a exposição solar. Quando diagnosticada a tempo, tratamentos muito eficientes podem ser aplicados para conter a evolução da doença. "No Brasil, as pessoas têm a tendência a procurar ortopedista quando sentem dores nas juntas, uma vez que o conceito de que estes casos são tratados por reumatologistas não está bem difundido", observa o Dr. Ari Halpern.

O diagnóstico precoce é importantíssimo, já que para essas doenças não existe prevenção. "De uma maneira geral, a prática regular de exercícios físicos é benéfica e ajuda a prevenir artrose, osteoporose e lombalgia, mas não tem qualquer relação com a prevenção de doenças mais graves como as colagenoses e a artrite reumatóide", completa.

Mesmo as doenças que têm pico de incidência maior na terceira idade, como a artrite reumatóide e a osteoporose afetam mais as mulheres que os homens. A proporção entre as pessoas acometidas pela artrite reumatóide é de três mulheres para cada homem. "Embora a doença seja mais comum aos idosos, ela também pode afetar mulheres jovens e até mesmo adolescentes", observa o presidente da Sociedade Paulista de Reumatologia.

Até para males comuns a ambos os sexos, como a lombalgia, popularmente conhecida como dor nas costas, as mulheres possuem fatores de risco próprios como a gestação e abuso de calçados com salto alto.

veja também