Doente crônico só é vacinado contra nova gripe se provar enfermidade

Doente crônico só é vacinado contra nova gripe se provar enfermidade

Atualizado: Sexta-feira, 21 Maio de 2010 as 8:25

Portadores de doenças crônicas com menos de 60 anos que desde março podiam receber a vacina contra a nova gripe sem apresentar documentos ou laudos agora só podem ter acesso ao medicamento em São Paulo se comprovarem aos funcionários dos postos de vacinação a existência da enfermidade.

De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde, o procedimento tem sido adotado há cerca de duas semanas, quando o estado alcançou 100% da meta de vacinação de portadores de doenças crônicas. A campanha que termina nesta sexta-feira, dia 21, vacina gestantes, mulheres e homens com idades entre 30 e 39 anos e idosos.

A reportagem do G1 esteve durante a tarde desta quinta-feira, dia 20, no Instituto Pasteur, na Avenida Paulista, e viu um homem que buscava receber a vacina ser barrado pelo funcionário. Quando ele afirmou que tinha mais de 40 anos, o servidor disse que ele não poderia tomar a dose, destinada apenas a integrantes do grupo de risco (30 a 39 anos). Quando afirmou que tinha bronquite, recebeu o pedido para que apresentasse laudo comprovando a doença. Como não tinha o documento para apresentar, ouviu que não poderia ser imunizado.

Paulistanos enfrentavam fila de até 25 minutos por volta das 16h para receber vacinação contra a nova gripe no Instituto Pasteur, na Avenida Paulista. O expediente vai até a noite, mas havia excesso de demanda. A Secretaria Estadual da Saúde informou que o problema da fila, considerado pontual, foi solucionado com a criação de uma segunda sala de vacinação.

veja também