Dor e desconforto causados pela cistite podem afastar mulheres de suas atividades

Dor e desconforto causados pela cistite podem afastar mulheres de suas atividades

Atualizado: Terça-feira, 28 Abril de 2009 as 12

Estudos apontam que o problema de cistite afeta 50% da população feminina. Prevenção e tratamento específico podem evitar os males decorrentes da infecção.

Dor, vontade constante de urinar e ardência durante a micção. Esses são os principais sintomas da cistite, inflamação da bexiga que atinge cerca de 50% da população feminina, e que podem impedir as mulheres de exercer atividades cotidianas. A doença tem tratamento e pode ser evitada a partir de cuidados simples.

A cistite é uma infecção causada por bactérias que proliferam na região do períneo e invadem a bexiga. "A anatomia feminina favorece a 'migração' de bactérias do trato gastrointestinal. Se a bexiga não for esvaziada periodicamente e sempre que necessário, essas bactérias têm a possibilidade de se multiplicar, levando à doença", explica Dra. Patrícia de Rossi, ginecologista do Conjunto Hospitalar do Mandaqui, em São Paulo, e autora do Manual de Ginecologia de Consultório (Editora Atheneu).

Os incômodos causados pelos sintomas da cistite afetam a rotina. Além da dor, há um desejo de micção repentino e freqüente, em pouca quantidade e em curtos intervalos. Em casos agudos, a urina pode vir acompanhada de sangue. "Algumas mulheres não conseguem nem mesmo trabalhar porque a dor e o desconforto costumam ser intensos", enfatiza Dra. Patrícia.

O tratamento, que deve ser indicado por um médico, é realizado com o uso de antibiótico apropriado para esse tipo de infecção. "Outras substâncias podem aliviar os sintomas, mas não têm a capacidade de eliminar as bactérias do trato urinário", enfatiza Dra. Patrícia.

A médica explica que existem diferentes medicamentos. "Há tratamentos que duram até 7 dias, com várias doses ao dia, e há tratamentos em dose única". Segundo a ginecologista, eficácia e praticidade são os principais benefícios da dose única. "Muitas pacientes têm a tendência de interromper o tratamento prolongado à medida que os sintomas desaparecem. Com a dose única, não há risco de interrupção".

Prevenção

A especialista indica alguns cuidados básicos que podem evitar o desenvolvimento da cistite:

Beber bastante água, várias vezes ao dia Ir ao banheiro sempre que sentir vontade Observar se a urina está sempre clara Manter a higiene da região genital Usar roupas íntimas de algodão ou tecidos "respiráveis". Roupas muito justas e/ou de tecidos sintéticos dificultam a transpiração da região genital.

veja também