Dor nas costas pode ter componente genético, indicam estudos

Dor nas costas pode ter componente genético, indicam estudos

Atualizado: Sexta-feira, 1 Abril de 2011 as 11:48

Carregar peso, sobrecarregar as costas e meia idade são alguns dos fatores de risco mais familiares para aquela dor nas costas. Mas, para muitas pessoas, prever toda uma vida de problemas lombares pode ser tão simples quanto consultar a árvore genealógica.

Um número crescente de estudos está descobrindo que a dor nas costas crônica possui um forte componente genético. No passado, pesquisadores que observaram famílias com vários pacientes com dores nas costas tiveram problemas em excluir fatores ambientais que os parentes muitas vezes compartilham, como estilos de vida e carreiras parecidas, ou hábitos como tabagismo e sedentarismo. No entanto, agora os estudos vêm mostrando uma clara conexão.

Numa grande análise publicada em fevereiro no "The Journal of Bone and Joint Surgery", pesquisadores da Universidade de Utah usaram registros de uma ampla base de dados de saúde e genealógica para estudar mais de 1 milhão de moradores do estado de Utah. À medida que exploravam os dados, focavam em pessoas com discos herniados ou em degeneração --diagnósticos que normalmente resultam em dor crônica.

Os dados mostraram que ter um parente de segundo grau (tia, tio ou avô/avó) ou parente de terceiro grau (primo) com a condição aumentava o risco de uma pessoa, independente de fatores ambientais. Além disso, ter um membro imediato da família com essa condição aumentava o risco em mais de quatro vezes.

Outros estudos vêm fortalecendo a hipótese ao identificar pelo menos duas versões de um gene que produz uma proteína de colágeno e parece estar muito ligado à hérnia ciática e de disco.

Sendo assim, o desenvolvimento de dores nas costas parece ter um componente genético.

veja também