Efeito sanfona nunca mais! Veja como evitar ganhar peso depois de uma dieta

Efeito sanfona nunca mais! Veja como evitar ganhar peso depois de uma dieta

Atualizado: Quarta-feira, 8 Setembro de 2010 as 4:28

Você é daquelas que se mata para perder peso e pouco tempo depois recupera tudo? Pois saiba que não precisa ser assim. Com um pouco de dedicação e as ações certas, é possível evitar o ganho de peso após uma dieta.

O fenômeno de perder e ganhar peso repetidas vezes é chamado efeito sanfona ou iô-iô. Segundo a nutricionista Roseli Rossi, as pessoas mais atingidas pelo efeito sanfona são aquelas que buscam emagrecer usando dietas milagrosas, nas quais há grande perda de peso de forma rápida.

«A verdade é que o processo de emagrecimento apresenta grande influência na manutenção do peso. Após uma dieta de restrição drástica, o risco de aumentar o peso de gordura corporal é muito maior porque a pessoa não sofreu uma reeducação nutricional», explica Roseli.

Outro fator que faz com que o ganho de peso aconteça novamente e de forma rápida é que, durante o processo de emagrecimento, é necessário estabelecer um equilíbrio funcional de todo o organismo, para adaptá-lo a nova realidade, da pessoa mais magra. Se o processo for muito rápido, o organismo não consegue se adaptar e as chances de ganhar o peso de volta são enormes.

Mas não é só no peso e no aspecto corporal que estão as conseqüências do efeito sanfona. «Uma grande diversidade de patologias e disfunções metabólicas estão associadas ao emagrece/engorda constante, como hipertensão arterial, alguns tipos de câncer, como o de mama, colesterol alto, enfermidades na vesícula biliar, além de sintomas decorrentes de possíveis deficiências nutricionais, como anemia e baixa resistência imunológica», afirma a nutricionista.

Além disso, o efeito iô-iô também pode desenvolver problemas psicológicos, como a depressão, que acaba desencorajando a pessoa a alcançar uma perda de peso efetiva. «Também é comum ele resultar em um maior depósito de gorduras na região abdominal, sendo que o excesso de gorduras nessa região está envolvido com o maior risco de desenvolver diabetes tipo II e doenças cardiovasculares», acrescenta a especialista.

Agora que você já sabe o que é o efeito sanfona e tudo de ruim que ele pode ocasionar, chegou a hora de aprender a combatê-lo. Segundo Roseli Rossi, para isso não existe receita mágica. «A perda de peso deve acontecer de maneira gradativa e natural, baseada na introdução de hábitos alimentares saudáveis e na prática de atividades físicas. O principal é ter como foco na saúde e não somente no aspecto físico do corpo», ressalta Roseli Rossi.

Os exercícios, além de diminuírem as chances de ganhar o peso de volta após o emagrecimento, ajudam a deixar o corpo mais firme e com as formas mais delineadas, o que contribui psicologicamente para a manutenção do peso. Segundo o personal trainer Paulo Henrique Almeida, o ideal é aliar exercícios aeróbios, como caminhada, corrida e bicicleta, com musculação. «Os aeróbios ajudam na perda de gordura e na manutenção do peso e a musculação, além de fortalecer a musculatura e ajudar a queimar gordura, combate à celulite e à flacidez», garante o personal.

Confira agora as dicas de ouro da nutricionista para que o seu emagrecimento seja mais eficaz e saudável:

- A dica fundamental para prevenir o efeito sanfona é a mudança de estilo de vida, com base nas mudanças de hábitos alimentares e na prática regular de atividades físicas. A meta é conseguir alcançar o emagrecimento de forma gradual, como conseqüência das mudanças de hábitos, de maneira que haja tempo para haver uma adequação metabólica, um reestabelecimento do equilíbrio físico e emocional;

- A alimentação deve respeitar as necessidades individuais, por isto, é necessário se fazer uma avaliação detalhada e geral previamente;

- Uma boa dica é fracionar a alimentação, durante o dia, em cinco ou seis refeições. Com isso, você evita o acúmulo de calorias em uma única refeição e situações de jejum prolongado, que fazem o organismo acumular maior quantidade de gorduras;

- Fazer trocas inteligentes dos alimentos também ajuda a garantir um ótimo resultado. Substitua, por exemplo, queijos amarelos pelo branco, opte sempre por carnes magras, peixes e aves (sem pele), aumente o consumo de frutas, verduras e, em vez de consumir carboidratos refinados, dê preferência aos integrais, como arroz integral, cookies integrais, barrinhas de cereais, entre outros. Além de serem mais nutritivos, são ricos em fibras e, com isso, promovem uma maior saciedade;

- Por fim, lembre-se que é muito importante procurar a ajuda de um profissional, como um nutricionista, que possa auxiliar e orientar a perda de peso para que ela ocorra de maneira efetiva e saudável.

fonte: Cristina Arcangeli

Postado por: Juliana Melo

veja também